Sylvia Marcia Belinky
Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Possui um escritório para todos os tipos de traduções, de papel a simultânea, consecutiva, guias turísticos e nele tem quem traduza do mandarim ao croata. Desde 2010, sou conciliadora e mediadora no Fórum de Pinheiros e também no fórum do Butantã. Trata-se de um trabalho voluntário, que lhe dá muita satisfação! Gosta de escrever, característica familiar...

Um serviço ganha-ganha

Precisei ir à Receita Federal e não tinha ninguém que me pudesse substituir. O site da receita não era claro o suficiente e, como na ocasião em que tive que…

Continuar Lendo

24 anos: Viva “O BOLETIM”

Um dia, há coisa de 4 anos, estando em casa de uma amiga, começamos a falar de escrever, de quem gostava de escrever, e sua irmã comentou que escrevia para…

Continuar Lendo

Coisas da Pandemia

Não tenho nada a reclamar deste período de pandemia, provavelmente porque muito pouca coisa mudou na minha vida desde seu “advento”. Trabalho em casa, meu marido também, saio relativamente pouco…

Continuar Lendo

Black Friday

Ouvi e li várias vezes a respeito do aumento nas vendas de eletrodomésticos durante a pandemia e que, nesta Black Friday macaqueada dos americanos – como costumavam ser todos os…

Continuar Lendo

Resgate urinário

Até hoje assino o jornal O Estado de São Paulo. A assinatura é digital, ou seja, só recebo jornal “físico” nos finais de semana, coisa que já curti muito mais…

Continuar Lendo

Fiquei órfã

No final de semana passado, fiquei órfã. Órfã de maravilhosas lembranças de adolescência, de um herói lindo, másculo, elegante, cínico, valente, mulherengo… nada “politicamente correto” – também porque, na época,…

Continuar Lendo

Nuvem de pernilongos

Para mim, que DETESTO CALOR, este inverno e esta primavera paulistas foram simplesmente aterradores, quando atingimos temperaturas acima de 37 graus. Fico imaginando o que nos espera no verão… Neste…

Continuar Lendo

A saga familiar

Minha avó por parte de pai, a Rosa, chegou de navio ao Brasil, em 29 de setembro de 1929, seis meses depois que meu avô Aron tinha vindo. Ela trouxe…

Continuar Lendo

O Shofar

Há coisas que nos acontecem, ficando patente que nada controlamos e que o que tem que ser… será independentemente da sua vontade ou da de outrem. Não sou uma pessoa…

Continuar Lendo

Radinho de pilha

Sou viciada em ouvir rádio! Fazendo um monte de outras coisas ADORO ligar o rádio, ouvir notícias, a previsão do tempo, algum cronista que eu curto… De onde vem essa…

Continuar Lendo