17 de abril de 2024
Colunistas Sylvia Belinky

Brechós x Roupas usadas

Desde sempre adoro brechós!

Quando descobri os brechós – na minha época – ainda não eram moda e pouca gente frequentava (na minha família, para minha alegria, ninguém) eu podia me vestir com uma peça única, diferente de todo mundo!

Tenho peças de roupa compradas ali há mais de 20 anos comigo e ainda olho para elas com prazer, feliz de tê-las comprado.

À época, quando se falava em brechó, pensava-se em roupa usada, o que, para a maioria das pessoas, tinha um quê de “indigência”, uma vez que os “ricos” não faziam “esse tipo” de incursão… Havia também a crendice de que “uma roupa usada por outrem” podia trazer “maus fluidos” – afinal a pessoa tinha resolvido “se livrar” daquela peça por algum motivo, que aparentemente jamais poderia ser porque a roupa não caiu bem ou porque foi usada em uma ocasião em que estavam presentes toda a família e amigos e todos notaram como ela era bonita!

De lá para cá o conceito de brechó mudou muito, em especial por ter se tornado “politicamente correto” se evitar desperdício.

As coisas usadas são ditas “gentilmente usadas”. Leia-se em estado de novas, usadas talvez, uma ou duas vezes se tanto! Só que você não precisa pechinchar: os preços são colocados de acordo com o interesse que geram e, passado um determinado tempo se não foi vendido, vai baixando de preço e você, não mais do que de repente, compra um sapato, uma bolsa, um vestido por quase nada e terá algo muito bonito para se lembrar!
Um dia destes, entre em um virtualmente e me encantei: quanta coisa que você não vê em shoppings e em lojas em oferta.

Nossa vida nas redes sociais tornou-se totalmente devassada razão pela qual sou “bombardeada” diuturnamente seja no computador ou no celular por um número incontável de roupas depois disso!

E, como dizem os franceses, “a quelque chose malheur est bon” e a IA também: ela faz a seleção de acordo com as coisas que você olha por mais tempo, gosta mais, consulta o tamanho…

O prazer de ver coisas diferentes de tudo que aparece pasteurizado é inenarrável!

Aí, você escolhe aquela preciosidade e, além de tudo, está dando um ajuda substancial ao meio ambiente!

Eu continuo a mesma: adoro algo novo, diferente e por um preço joia!

Sylvia Marcia Belinky

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *