A “Acqua Alta”, a Idade do Gelo e meu whisky

Não tem jeito que dê jeito, a Itália é chique até na lama. Enquanto no Brasil e no resto do mundo, enchentes, aguaceiro, inundação, etc., têm nome e cheiro de…

Continuar Lendo

O Kindle de Literatura não é um Prêmio Sério

O Prêmio Kindle de Literatura está mais para um tipo de “kind”, “joke”; uma brincadeira de mau gosto e incompetência. E de ignorância também. No caso, minha ignorância, não no…

Continuar Lendo

Roda Vida de ontem…

Todos deveriam assistir ao Roda Viva de ontem em que o entrevistado foi o Boni, ex todo poderoso da Rede Globo. Foto: Google – Jornal do Comércio Adivinha qual foi…

Continuar Lendo

Caixinhas

Ninguém jamais ficou sabendo o que, exatamente, o Ramão fez para a mulher, mas um dia ela começou a colecionar caixinhas. Nunca fora de colecionar nada e, de repente, começou…

Continuar Lendo

Melhor que Rachadinha e Ozônio

Ontem, dia 6 de agosto de 2020, escrevendo sobre Beirute, confessei também que, há um mês, tinha começado um texto sobre a Itália, uns dois italianos: “Sobre a Itália, comecei…

Continuar Lendo

O Nenúfar de Beirute

Como a Itália, há um mês, desde sexta-feira, 31 de julho, o Líbano povoa meu imaginário. Sobre a Itália, comecei escrever, parei, mas vou voltar. São aquelas “coisas” … Coisas…

Continuar Lendo

Um País de faz com Monstros e Livros

Ficam para uma próxima minhas divagações sobre a Espanha e a Catalunha; o País Basco, os reis e rainhas de França e de Navarra. São histórias ricas e saborosas que,…

Continuar Lendo

Para amigos íntimos

Receio ter algumas razões muito pessoais para este post. É nos momentos mais difíceis da vida que você percebe quem é sua família, amigos ou pessoas reais que realmente o…

Continuar Lendo

Onde você estava quando a poesia se apagou?

Dizem que perfume e música são inesquecíveis e mais, tornam alguns momentos inolvidáveis. E é verdade. Certas datas grudam na memória, como chicletes na Cruz; nascimentos e mortes. Rimando com…

Continuar Lendo

Cerejas francesas, lichias de Madagascar

Gostaria de voltar ao 24 de dezembro de 1981, véspera de minha primeira viagem à França e fora do Brasil. Mas, além de impossível, isso é coisa de Cristiano Ronaldo…

Continuar Lendo