26 de maio de 2022
Ligia Cruz

Prefeito Bruno Covas e senhores vereadores!


Saruês e gatos abandonados que moram no Cemitério da Vila Mariana estão sendo mortos! É preciso investigar e punir os responsáveis, imediatamente para que essa chacina pare.
É inconcebível a falta de câmeras de vigilância para o controle da circulação de pessoas em lugares públicos. As praças e parques da cidade estão abandonados.
No Parque da Aclimação há uma disputa entre usuários e protetores de animais. Há cerca de 80 gatos vivendo lá, que são alimentados por pessoas que diariamente se preocupam com os bichanos. Eles só estão lá por abandono.
Consta que o Centro de Controle de Zoonoses periodicamente captura os gatos para castração e aplicação de vacinas e depois os devolve ao local, sem dar a eles um destino mais justo.
Longe do afeto dos humanos, os gatos são semisselvagens e circulam pelo parque todo. A convivência com eles está importunando pais com crianças pequenas porque os gatos estariam defecando no parquinho infantil.
Oras isso é fácil resolver, com a aplicação de manta de borracha, mais segura também. Mas a administração do Parque é omissa e se mantém bem distante da contenda.
Há famílias de saruês também. Estes comem pequenos insetos, como baratas, escorpiões e pequenas aves. Não há informações de que eles sejam cuidados pela prefeitura.
Para uma convivência pacífica dos munícipes no Parque da Aclimação é preciso uma ação sistemática que identifique aqueles que abandonam gatos, cães e outros animais, promova a adoção responsável e regulamente locais apropriados para a alimentação dos bichos.
Do jeito que está não dá para ficar. A cidade de São Paulo é imensa. Se isso está acontecendo em um parque central, imaginem nos da periferia…

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.