4 de julho de 2022
Colunistas Sylvia Belinky

O golpe – agora famoso – do WhatsApp

Algumas horas antes, meu filho havia me telefonado e dito que estava entrando em férias naquele mesmo dia; portanto, nada havia a estranhar que ele me mandasse uma mensagem dizendo:

– “Mãe, anota meu novo número; o outro vou deixar só para o trabalho”.

Eu estava trabalhando e digitei:

– Tudo bem, combinado.

Dei uma olhada, ele escolheu uma outra foto, diferente da que usava para o outro celular para identificá-lo: tranquilo.

Meia hora mais tarde ele digita:

– Você está ocupada?

Estou traduzindo aquele texto que comentei com você.

– Legal. Preciso de uma ajuda sua. Estou com um problema na minha senha (aqui já seria o caso de eu ter me dado conta que meu filho com problema com senha ou qualquer outro assunto “digital” seria totalmente improvável, mas, infelizmente, eu “já estava no embalo”).

Meu marido, ao lado, diz que pensou em ligar – lembro a você que só “pensar” não vai resolver, o negócio é ligar na mesma hora, para não dar tempo de se perpetrar a asneira!

Conforme coloquei acima, ele não ligou e eu engrenei no papo em que ele me enviava o nome de uma pessoa desconhecida para mim, mas com todos os dados: banco, agência, conta, CPF… E valor a ser depositado: alto!

E aqui faço uma ressalva que talvez possa salvar você do prejuízo: digo “talvez” porque, conhecendo bancos como conhecemos, é certo que eles se protejam muito mais do que a nós, pobres correntistas: tive que, por exigência do INSS, que transferir a conta do benefício de minha mãe para uma agência e banco perto de minha casa.

Como mudei recentemente, o INSS, prevenindo-se contra minha provável má-fé, obrigou-me apresentar comprovante de endereço, todos os meus documentos, todos os documentos de minha mãe, enfim, um tremendo procedimento burocrático que me tomou mais de duas horas na agência onde só não me perguntaram… a cor de minhas calcinhas!

Diante desse cuidado extremo, partimos do pressuposto que um banco JAMAIS vá abrir uma conta para alguém que seja detentor de um CPF fajuto – e é aqui que você tem alguma chance de recuperar seu dinheiro – penso que você terá, nessas alturas, descoberto que EU TAMBÉM,TÃO INTELIGENTE, ESCOLADA, FALANDO 5 IDIOMAS, COM TRÊS FACULDADES, CAÍ SIM NO GOLPE DO WHATSAPP!!

E coloco aqui, beeem claro para que você se ligue no seguinte: NINGUÉM É INTELIGENTE DEMAIS PARA CAIR NESSE GOLPE… nem você!!

Você vai se sentir uma ameba, um zero à esquerda, um total fracasso e, se tiver o azar de ter um filho irascível que já tenha alertado você “que fique esperto” e que quando souber do fato tiver um ataque de estupidez, como costumo classificar esse tipo de reação “intempestiva”, será ainda pior:

Você vai se sentir dois dedos abaixo do rabo do cachorro, como dizia uma pessoa amiga e super querida…

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.