Corporativismo não tem partido nem ideologia, muito menos escrúpulos

Foto: G1 – Arquivo Google – https://g1.globo.com/politica/noticia/senado-derruba-afastamento-de-aecio.ghtml

Senadores votaram para salvar Aécio Neves do afastamento de seu cargo de senador e maioria da CCJ aprova relatório de Bonifácio a favor de Temer. Mesmo que esperado esse resultado, sempre nos enoja! O triste mesmo, e desesperador, é ver um STF acovardado, mancomunado, ou que não percebe a gravidade de suas decisões para os rumos do país? O Brasil tem jeito, acredito nisso. A duras penas. Só nós sabemos! Como é difícil, como é estressante esperar pela justiça no Brasil! Como angustia desconhecer a Justiça, de fato!
Mais uma vez, prevaleceu o corporativismo dos “amigos dos amigos”. Parlamentares ressuscitaram só para cumprir o dever do voto. O resultado já era de se esperar: pizza! Agora que o “pesadelo” acabou, Aécio já poderá viajar ao exterior, voltar a curtir as maravilhas do Rio, voltar a obstruir a Justiça e até ter o nome estampado no painel do Senado. Brilhante trabalho de bastidores do presidente Temer, que custou ao povo brasileiro a merreca de R$ 200 milhões. Pobre vovô Tancredo. Deve estar horrorizado!
Se antes de os 44 senadores, sendo 28 deles alvo de ações no STF, assumirem o confronto com o Judiciário para livrar outro senador pego aceitando propina, a relação entre os três Poderes já era no mínimo estranha, imagina agora. Para justificar, um monte de denunciados senadores e deputados que deveriam estar na cadeia dizem que Aécio ainda vai ser julgado. Por quem? Se o Judiciário julgar, sem consultar os novos juízes, Renan, Barbalho e Jucá vamos assistir a mais uma palhaçada, como essa de agora.
Mais uma vez, a corrupção vence. Cada notícia do jornal é como um tapa em nossa cara. Temer ajuda Aécio; ou Blairo Maggi defende a portaria que interrompe o avanço da exploração ao trabalho escravo, ideal da bancada ruralista; uma nação escravizada pela maioria dos políticos, que só olham para suas garantias, onde o feitor aplica chicotadas cada vez mais fortes no povo. Cada povo tem o governo que merece, ou ladrões cada vez mais enriquecem?
É necessária uma mudança radical na Constituição pelo apelo popular. Não podemos mais ver este teatro, com votos de mais de 20 senadores citados na Lava-Jato devolvendo o mandato ao senador Aécio Neves. Tem que ser muito honesto para votar contra si próprio, virtude que a maioria do Senado não tem.
Foi o efeito Orloff – Eu sou você amanhã! – “.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *