14 de julho de 2024
Adriano de Aquino

O ócio criativo dinamarquês


A Dinamarca entrou numa de questionar o “ócio criativo”. Desde que a sociedade de lá largou a enxada, mecanizou o sistema de produção e se tornou uma sociedade rica, sem nada de urgente para sanar a desigualdade social, entrou numa de ensinar os povos dos países retrógrados e pobres divertidas bulas de correta política ambiental e coisas mais festivas, como prescrever ‘vitamina de cultura para pacientes com depressão.
Ora, ora!
A avassaladora crise cultural da contemporaneidade, que se manifesta, entre outras coisas, em fragilidade emocional, insegurança em relação às escolhas, instabilidade afetiva, extremismo doutrinário, solidão, tristeza, depressão e outros males – todos do âmbito da cultura- , tem seu ápice no consumo desvairado de drogas e nos indicadores sociais de crescente dependência química e mortes precoces de astros, estrelas e consumidores de arte e cultura.
Qual parte da “cultura” os dinamarqueses sugerem que deve ser separada da conturbada cultura geral para ser convertida em receita de estabilidade emocional,capaz de amainar os sofrimentos da depressão?

Adriano de Aquino

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *