11 de agosto de 2022
Editorial

Aquecimento para as eleições

Nestas duas últimas semanas tivemos o clima pré-eleitoral em aquecimento. A GloboNews e o programa Roda Viva, na TV Cultura, entrevistaram os candidatos a presidência. Eu, particularmente, gosto mais de entrevistas do que de debates.
As entrevistas dão ao candidato maior tempo para expor o que pretende, muito embora os entrevistadores não possam, talvez por orientação da direção, perguntar o que querem, daí as perguntas ficam dentro do óbvio e as respostas idem.

Foto: Arquivo Google – Poder360

Nos debates, os tempos são curtos e as discussões inexistem, já que o bate-boca não é permitido. Pergunta, resposta, réplica e tréplica têm tempos muito curtos e os participantes, devido às regras muito amarradas e antecipadamente acertadas, parecem apenas querer desqualificar seus adversários, que ficam preocupados em responder à altura e acabam não informando à população o quê e como pretende fazer tudo o que promete.
Apenas para falar nos principais candidatos, Alckmin, Ciro, Alvaro Dias, Marina, Meirelles e Bolsonaro estavam num clima bem ameno para um debate. Todos prometeram o país dos sonhos, só que, devido ao tempo, não explicaram de onde tirarão os recursos para conseguir o que prometeram. Os outros dois candidatos sequer merecem ter seus nomes mencionados de tão ridículas participações. Um deles até disse que, no governo dele, em 2 anos o Brasil seria a 1a economia do mundo, à frente dos EUA e da China… é de dar risadas.
Mostraram um Bolsonaro macio, sem os ataques habituais, com nítido autocontrole para não se exasperar. Ciro prometeu quitar todas as dívidas, limpando os nomes dos devedores no SPC, como fazer ele não disse, talvez, quem saiba, acabando com o SPC, esta é uma das formas. rs
Alvaro Dias estava mais preocupado com suas bochechas e demais partes do rosto com botox suficiente para distribuir entre todos os candidatos. Tão desatento que estava que, sendo o primeiro a iniciar, começou a contar sua história de vida, mas não chegou nem à infância e seu tempo acabou. Alertado pelo moderador, Boechat, ele reclamou sem sucesso. Depois disse que ele era bem conhecido apenas no Paraná e queria se apresentar ao resto do Brasil. Ora, candidato. O Brasil todo o conhece muito bem, assim como a todos os demais. Uma das promessas foi de chamar o Juiz Moro para Ministro da Justiça…
O PT, ausente do debate, por ter seu candidato preso, fez uma transmissão paralela em lives (Youtube e Facebook) para mostrar uma carta escrita pelo ex-presidente Lula e o vice Haddad e a vice do vice Manuela. Muitos perguntam por que o PT insiste em manter Lula como candidato, quando já estão carecas de saber que o TSE rejeitará o registro de Lula com base na Lei da Ficha Limpa. No entanto, para o PT, quanto mais tempo demorar em registrar a candidatura de Lula, mais o partido sabe que estará nas manchetes, porque entendem que com Haddad candidato a presidente e Manuela como vice, a campanha vai dar em nada.
O primeiro debate foi muito ameno e morno para meu gosto. Serviu mesmo como um aquecimento… vamos em frente e ver no que dá…

author
Advogado, analista de sistemas e editor do site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.