Uma casta, um vinho – Mencía

Não se pode falar sobre essa varietal sem associar uma região da Espanha, Bierzo, e um produtor, Alvaro Palácios, a quem coube elevar os vinhos elaborados com essa uva a uma outra categoria.

Não é exclusiva nem de um e nem de outro: é uma casta ibérica. Diversos autores e pesquisadores divergem, muito, sobre suas origens.

Durante muitos anos acreditou-se que era uma casta clone da Cabernet Franc, surgida na Espanha. Mais tarde, já com o auxílio de análises por DNA, conclui-se que era a mesma casta conhecida por Jaén, na região do Dão, Portugal. Especulava-se que peregrinos, retornando de Santiago de Compostela, a teriam plantado em território português.

A descoberta mais recente, com o auxílio de moderníssimas técnicas de análise do perfil genético das plantas, concluiu que é uma casta portuguesa, com certeza, surgida através do cruzamento, natural, das uvas Alfrocheiro e Patorra, típicas da região do Dão.

A área plantada, somando os dois países, alcança 11.600 hectares. A maior concentração está em Bierzo. Sempre foi usada na elaboração de vinhos de mesa até que Alvaro Palacios redescobriu alguns antigos vinhedos de altitude. Aplicou métodos de vinificação atuais e obteve pequenas joias.

Críticos colocam os vinhos desta casta entre um Pinot Noir e um Syrah. Apresentam um corpo médio a encorpado, com características florais e de frutas vermelhas como Romã, Ginja e Framboesa. Os taninos estão presentes, sempre muito suaves e domados. Amadurece com grande dignidade.

Por ser um vinho bem gastronômico, a paleta de harmonizações é ampla incluindo variados pratos de carne, bovina, suína, ovina, aves e caça, elaboradas de diversas maneiras; queijos amarelos duros, como o Manchego ou macios como o Serra da Estrela e Azeitão.

Especiarias também não são problemas para este versátil vinho: pimenta negra, cravo, anis, cardamomo, alecrim, alho, cebola e muito mais. No capítulo dos vegetais enfrenta até uma difícil alcachofra.

É pau para toda obra!

Escolhemos um vinho espanhol para representar esta interessante casta:

Pétalos del Bierzo, da vinícola Descendientes de J. Palacios.

Elaborado com 100% Mencía por Alvaro Palcios e seu primo Ricardo Peréz, é uma delícia para ser degustado. Potente, encorpado e muito elegante, recebeu 92 pontos do crítico Antonio Galloni, na safra de 2015. Um dos melhores “best buys” da Espanha.

Saúde e bons vinhos!

Créditos: foto de abertura – https://glossary.wein.plus/mencia

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *