24 de maio de 2022
Junia Turra

Roubaram o navio


Quem roubou? De FHC pra cá: mais de duas décadas.
E o semianalfabeto Renan – que sobreviveu ao amigo Collor – virou um dos mandatários do Legislativo. E apareceu Cunha e novas gangues e foram loteando o país de Norte a Sul.
Ali Babás e cada um deles com 40 ladrões e seus 40 mil agregados.
Pronto!
Perdemos o navio mas sobrou esse barco improvisado, tipo tábua de salvação.
Um oceano inteiro ao nosso redor.
Não enxergamos terra à vista.
E você vem questionar o Sérgio Moro e dizer que ele não poderia ter colocado a escalafobética do Instituto mimimi?
E vem detonar os filhos do Bolsonaro, o Carlos, porque impediu o Bestiano de ser Judas?
E o Eduardo, porque questionou o benefício dado ao Lula e negado a outros tantos presos de ir ao enterro de um parente? Quanto custou a saidinha “palanque” , mais uma vez nas costas do povo?
Na sequência virá o Paulo Guedes.
E o veneno básico contra o vice, o general Mourão.
Oi…. você aí no barco fazendo fofoca, angustiado, e a meia dúzia que colocamos lá remando contra a maré!
Quer óculos escuros, protetor solar e garçom?
A tábua de salvação não é de peroba do campo ou madeira de lei? Não foi encerada na semana passada?
Saia da zona de conforto, vigia e orai: um olho no peixe e outro no gato… nos gatunos!
Faz promessa pra parar de pensar só no seu umbigo. Trabalhe em grupo – grita e alerta: “Moooooro, essa lambisgoia, não!”
Vai ajudar a remar ou subiu no barco pra pegar um bronze?
Se for isso, vamos morrer todos esturricados ou afogados.
Não dá pra gritar terra à vista!!!!

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.