8 de agosto de 2022
Colunistas Junia Turra

Imorríveis morrerão!!!

Tem vacina para todos os gostos!

Os primitivos preocupados com a vacina russa… e falando pela bunda. Onde alguns tomam vacina nela. Entra até ozônio.
Não tomo!
Não vou tomar vacina da gripe, do Covid-19. Não vou tomar vacina nenhuma. Mais nenhuma!
Ri, critiquei amigos quando falavam dos riscos das vacinas, mas da última vez que estive no Brasil, era  inverno e emendando inverno europeu com inverno sem calefação no Brasil, fui lá “casamigas” tomar a vacina anual da gripe.
Eu disse “anual”.
Anal é dessa gente “ozônio”.
Ozônio no fiofó dos outros é refresco.
Tomem onde quiserem!
Quer tomar na bunda, quer no esquema oral?
Fique à vontade.
Aliás, alguns deveriam consultar os amigos de Freud:
A fase anal oral na idade adulta é temerária.
Mostra tendências ditatoriais, descumprir a lei, mentir e trapacear, sozinho ou em bando.
Uma espécie de síndrome incurável: inversão da ordem das coisas e sadismo.
Sintomas?
Desviar verba pública, em benefício próprio ou de terceiros, provocar caos, gerar desemprego, mentir, criar fatos, matar de medo, matar de fome, matar por desespero, e garantir uma legião de mortos-vivos. E ainda  torturar lentamente os que ainda sobrevivem.
Estágio avançado:  matar de fato pela má fé!  Podem  matar um país, um povo. Uma cultura. E rir!!! Parece que estão sempre rindo numa expressão permanente de sadismo.
Mas sobre a vacina…
Eu tomei a vacina da gripe e  passei a ter alergias, um ventinho e dá-lhe febre e dor no pescoço. Mas passou!
Passou nada! Recorrente… Começa tudo de novo. Sinusite com uma mudança brusca de temperatura. Peraí?
De uma hora pra outra? E não aparece nada?
Fiz exame pra tudo… Aí… A pergunta:
Você tomou alguma vacina?
Tomei sim.
Aquela que você também tomou nos governos FHC, Lula, Dilma!!! Lembra?
E agora… Tomou de novo?
Conhece gente com os sintomas abaixo?
Tenho amigos que estão trancados em casa com pé pra cima, dinheiro entrando na conta sem problema e alguns com problema, mas não questionam. Vão tomar todas as vacinas .
O resultado?
Imunidade total. Proteção. Salvação. E terão um dono para cuidar deles. Ah,  o dono decidirá. Serão treinados. Vão levar um cala a boca.
Imagina falar de boca cheia! Chomp, chomp, chomp.
E vão tomar no rabicó: um dia sim e outro também.
Só espero que essa legião de “imorriveis” não nos encha mais o saco.
O Ministério da Saúde adverte:
Qualquer extremismo, verdade absoluta, tentativa de impor e controlar o outro deve ser evitado. Sintomas de uma doença contagiosa e difícil de ser erradicada. Pandemia que pode matar milhões.
A liberdade é inegociável.

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.