O Chevrolet Prisma chinês de 2019, que poderá aparecer no Brasil

Prisma 2020 chinês

Vazaram ontem na internet imagens e informações sobre a nova geração do Chevrolet Onix Sedan que será lançado no mercado chinês já em 2019. Na antiga Terra dos Mandarins, o carro é o equivalente direto ao “nosso” Prisma. Como a linha Onix está mesmo para passar por uma atualização, inclusive de plataforma, tudo leva a crer que esse aí nas fotos, na prática, é mesmo o Prisma que teremos também por aqui até 2020. Certeza? Não.
Maior do que o sedanzinho vendido no Brasil atualmente, o Onix Sedan Chinês tem 4,74m de comprimento, 1,73m de largura, 1,47m de altura e 2,60m de distância entre os eixos – o indicador do espaço interno. Ou seja, em tamanho, está mais próximo do atual Chevrolet Cobalt que do Prisma.
Sob o capô, tudo indica que virá com a nova família de motores pequenos da marca, com opções do moderno 1.0 litros de três cilindros turbinado de 116cv de potência e 1.3 litros aspirado (sem turbo) de 103cv. O câmbio deve se manter como hoje, automático ou manual de seis marchas

Detalhes do Chevrolet Prisma chinês para 2019 | internet

A plataforma que não é eleitoral, mas é fundamental
A principal diferença entre esse carro e os que hoje são feitos aqui no Brasil, no entanto, é a menos visível delas, a plataforma – que é uma espécie de base ou ponto de partida comum sobre o qual são montados os automóveis de um determinado tipo de uma montadora. O branquinho aí já utiliza a plataforma GEM (Global Emerging Market, ou global para mercados emergentes).
Por que isso é tão importante? Porque, hoje, as plataformas são uma das chaves-mestras da produção industrial em escala. Usar uma mesma plataforma para diversos modelos faz com que as montadoras otimizem bastante o desenvolvimento e a fabricação de automóveis, gastando menos, compartilhando soluções (inclusive de segurança) e ganhando competitividade no mercado. Fim do parágrafo sobre economia.

E aí, vem ou não vem?
Com tudo isso, e com o tal “esqueleto” tendo “Global” no nome, por que então a dúvida na última linha do primeiro parágrafo? Posicionamento. Sendo tão maior que o Prisma atual, o novo sedan poderia, por exemplo, ser lançado aqui como Cobalt, ganhando alguns centímetros ou litros de porta-malas. A montadora poderia manter a geração anterior do Onix, com mecânica atualizada (hoje, seu ponto fraco), em versões de entrada, e lançar a nova – incluindo o hatch, que também deverá ser um pouco maior que o de hoje – em um patamar um pouquinho acima, para brigar com VW Polo, Toyota Yaris, Fiat Argo e cia.
É esperar para ver.
Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *