26 de maio de 2022
Walter Navarro

Você meu amigo de fé do amigo do meu pai meu irmão camarada


Dias Toffucks!
Nunca vi tanto Museu da Tortura, “relíquias e ruínas etruscas”, como vi na Toscana, Itália. Em cada cidadezinha tem um e outras.
Aí, pergunto: quem precisa de Museu da Tortura, circo e Trem Fantasma, morando no Brasil?
Peguemos a nova trapalhada com cheiro de censura, gosto de censura de cabo de guarda-chuva, cara de censura e de palhaço do STF?
Censura da revista digital “Crusoé” e do site “O Antagonista”. Menos de uma semana depois da condenação do humorista, Danilo Gentili.
Tiro nos quatro pés e ferraduras.
Tampar o sol com a peneira.
Ouvidos de mercador; orelhas moucas, etruscas, visigodas e ostrogodas.
Logo depois da invenção da roda, todo mundo descobriu quem é Dias Toffoli e quem são seus amigos dos amigos do pai de Marcelo Odebrecht.
Dias Toffoli, como diria o Cazuza, é um subproduto de rock? Um tipo de nhoque? Antes fosse.
Dias Toffoli é um Gilmar Mendes genérico.
Precisa de delação de Marcelo Odebrecht, de Robinson Crusoé, de antagonista e alienista pra saber disso?
Dias Toffoli é um subproduto de Ricardo Lewandowski, um tipo de Alexandre de Moraes.
Precisa desenhar a ficha corrida, quer dizer, o prontuário, melhor, o currículo de Dias Toffoli?
Precisa de um cabo, dois soldados e um Jeep?
Com a palavra, o jornalista José Nêmanne, ainda em 2018: “Paz de Toffoli significa impunidade de suspeito. O ministro confunde impunidade com paz, tolerância com calma e mudança com crise”.
Nêumanne lembra ainda que Dias Toffoli queria soltar seu eterno ex patrão, Lula, e foi mui amigo de probos como Guido Mantega, João Santana e Mônica Moura. Paralelamente, se pudesse, mandaria prender Sérgio Moro.
Fala mais, Nêumanne, please: “Nos dois últimos anos Toffoli formou ao lado de Gilmar Mendes e de Ricardo Lewandowski, um trio que, para impor suas convicções partidárias ou seus interesses pessoais, distribui habeas corpus a quem tiver renda para pagar advogados que frequentam o STF”.
Para saber mais o que é, onde vive, o que come e como se reproduz Dias Toffoli, bastam os cartazes das últimas manifestações Brasil afora e adentro.

PS: Publicitário que também sou, tenho um ótimo nome para um novo laxante, purgante e o efeito de ambos…
Jornalista, escritor, escreveu no Jornal O Tempo e já publicou dois livros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.