Manuela, a audaz

Foto: Arquivo Google – Alagoas24horas

Manuela D’Ávila é bonita, por fora, ponto.
Até aí, tudo bem. Cary Grant era “Ladrão de Casaca” e lindo.
Lúcio Flávio, “O Passageiro da Agonia”, ancestral de todos os bandidos famosos; pelo menos no cinema, era a cara do Reginaldo Faria, quando jovem.
Mas, Manuela, a única “gata” de esquerda no Brasil, mui provavelmente, tem sérios problemas mentais. Ninguém é comunista e assecla de um Fernando Haddad impunemente.
Fui ao Google procurar o problema mental da bela Manuela.
Achei isso no Huffpost Edition BR: “[…] O meu problema é que eu sempre me acho gorda. Mesmo quando estou um palito eu me vejo mais gorda do que estou. […] Fora da razão eu odeio meu corpo 24 horas por dia. Basta minha cabeça não estar trabalhando que eu fico pensando em tudo o que eu poderia fazer se estivesse mais magra”.
E continua:
Na adolescência, Manuela compartilhou que chegou a pesar 100 quilos e o sobrepeso fez com que ela desenvolvesse algumas “armaduras”.
“A obesidade fez de mim essa pessoa que “debocha de si mesma”, para que os outros não precisem debochar. A obesidade fez de mim a divertida, a líder de turma, a corajosa. Eu precisava mostrar que meu corpo não importava. E ele, de fato, importava pouco. Eu era tão segura de mim que as pessoas não ligavam muito para o fato de eu pesar cem quilos.”
Porém, ela também viveu na pele o preconceito de simplesmente não estar dentro dos padrões considerados saudáveis e bonitos para uma mulher jovem.
“Mulheres femininas não usam camiseta larga e calça preta. Eu sabia e um dia decidi emagrecer. E emagreci, afinal sou uma das pessoas mais determinadas que eu conheço.”
Ela diz que não voltou a engordar, mas que sua relação com a comida e com o espelho ainda não são saudáveis.
Então é por isso que ela é assim….
É por isso que meu farol, Nelson Rodrigues, escreveu: “É preciso ver os magros com a pulga atrás da orelha. São perigosos, suscetíveis de paixões, de rancores, de fúrias tremendas. E, até hoje, que eu me lembre, todos os canalhas que conheci são, fatalmente, magros”.
Então foi por isso que ela namorou o José Eduardo Cardozo, lembram dele? O eterno Rolando Lero e ex-ministro de Dilma também está como um dos advogados de Manuela, no “affaire VerdevaldoGate”.
Em 2016, Cardozo, era advogado da “presidanta” Dilma e no processo de impeachment, cometeu “A” gafe, ao citar o nome de um jurista contrário ao afastamento da petista. Em vez de Thomas da Rosa Bustamante, professor da UFMG, Cardozo falou “Thomás Turbando Bustamante”.
Pode?
Uma mulher, no caso, Manuela, que “namora” um Cardozo assim, com certeza, tem raiva da própria vulva.
Por falar na genitália da feminista Manuela, ela, a Manu, é bonita, como já confessei na primeira frase, mas duvido que eu a encarasse na Zona do Agrião, de frente pro crime.
Tem gente que gosta de uma folia no matagal. Tudo bem! Homem que é homem encara qualquer peluda ou depilada, mas, podendo escolher, é das carecas que eles gostam mais.
Mulher peluda é um desperdício. Mulher peluda é como morar em Niterói, com um tapume ou muro tapando a melhor vista do Brasil: o Rio de Janeiro.
Permitam-me aí um singelo devaneio.
Tirando o fator Mata Atlântica sem foice no escuro, transar com uma petista deve ser aventura das mais desagradáveis.
Quase chegando ao êxtase, uma petista, em vez de gritar o clássico: “Ai, meu Deus… Continua… Ai, meu Deus… Aí… Tô quase… Ai, meu Deus… Não para não… Ai, meu Deus”; ela deve urrar: “Ai, meu Stálin… Continua… Ai, meu Fidel… Aí… Tô quase… Ai, meu Trotsky… Não para não… Ai, meu Lênin”… E, na Hora H, ela desmaia com um “Fora Temer!”, um “Fora Bozo” ou o pior de tudo, o famigerado: “Lula Livre!”.
PS: Antes de encarar um bom interrogatório, Manuela está fazendo curso no exterior. Mas curso de quê? “Brazilian Wax”, em Nova York? Duvido. Deve ser em Informática, no Paquistão, domingo à tarde!
#manueladavila #verdevaldogate #mulhermagra #depilaçao #feministaspeludas #brazilianwax #tomasturbando

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *