24 de abril de 2024
Editorial

Os Juscelinos do Brasil

Conheci 3 Juscelinos em minha vida. Obviamente dois deles ganharam o nome em homenagem ao terceiro. Um deles estudou comigo na faculdade. O outro, claro, foi o nosso Presidente JK, objeto das homenagens mencionadas) e o último é o Juscelino Filho, deputado federal, atual Ministro das Comunicações de Lula e agora o centro dos problemas do governo.

Posse de Juscelino Filho, ministro das Comunicações | Foto: Ricardo Stuckert/PR

Ora, o ministro usou o avião da FAB (por que ministros têm esta prerrogativa?) para ir a um leilão de cavalos, escondido sob uma suposta reunião com uma operadora de telefonia. Escamoteou um patrimônio de 2 milhões de reais em patas de Quarto de Milha.

Mas, pensando bem, se Petrolão e Mensalão deixaram de ser crimes, por que uma lavagem de cavalos com um rolé num jato da FAB o seria?

Por outro lado, mas ainda do mesmo lado errado, o uso da aeronave da FAB é apenas uma gota d´água diante dos outros malfeitos que colocam em dúvida a reputação do ministro. Além de ocultar o seu patrimônio “cavalar”, utilizou verbas de campanha para transporte de eleitores. Como deputado federal, direcionou 5 milhões do – chamado Orçamento Secreto, que no atual governo são apenas Emendas do Relator – para asfaltar uma estrada que passa em frente às fazendas de sua família. E tem mais. Ele contratou a consultoria de uma ex-diretora do Tribunal de Justiça do Maranhão, condenada por fraudar a folha de pagamento da Corte, para fazer o quê?

Ou seja, com um histórico de crimes como este, fica difícil de o presidente sustentar a presunção de inocência, salvo se… vocês sabem o que quero dizer.

Juscelino Filho não foi defenestrado por Lula, porque, ao longo do tempo, o presidente esticou bastante seu conceito de presunção de inocência.

Agora, há o outro lado da moeda, que é o apoio que o União Brasil, integrante do Centrão e partido do atual ministro, pode dar ao governo. Este é o maior medo de Lula, pois hoje, o Centrão é a maior bancada na Câmara, praticamente manda no país.

A presidente do PT, Gleisi Hofman, sobre o União Brasil, afirmou que “…a sigla não demonstra a fidelidade que o governo deseja, não tem porque continuar onde está”. Ok, mas e daí?

O grande JR Guzzo disse muito bem em sua coluna no Estadão:

“Lula tem um problema sem solução com essa gente toda; o que pode dizer a eles, com a sua folha corrida na justiça criminal? O presidente foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, e só está solto porque o STF lhe deu de presente a “anulação” dos seus processos – por erro de endereço, disseram. E agora, diante de um Juscelino desses, ou qualquer outro igual a ele, o que Lula pode dizer? “Seja honesto”? Corre o risco de lhe rirem na cara. É aí, justamente, que está o problema: no Brasil de hoje, o presidente da República não vale mais, em termos de moral pública, do que qualquer dos tipos mais escuros que foram nomeados para o seu governo. É tudo pinga da mesma pipa”. (leia aqui a íntegra da coluna)

O presidente Lula se fingiu de morto diante das denúncias graves contra seu Ministro das Comunicações, pois prometeu na campanha que denúncias assim seriam investigadas com rigor e sem demora. Não é o que pareceu.

Lula concordou com as justificativas de Juscelino, ou as engoliu em seco. Para os adeptos as justificativas foram suficientes, mas para os demais, não passam de ilações.

O que deveremos aturar nestes próximos 4 anos (que Deus nos permita o contrário) é que teremos que conviver com:

  • Os ex-sentenciados que hoje são autoridades em Brasília. Ex-governador, condenado no samba do carnaval, com o prefeito;
  • O critério para a escolha dos ministros dos Tribunais de Contas é ser mulher, filho e até amante de político. Nenhum background? Perfil? Conhecimento técnico?
  • O método de indicação para o STF é “quem possa me livrar no futuro”.

O país acabou, só nos resta a arte, música, livros e cinema, desde que sem Lei Roubanet para mantermos nossa sanidade…

Valter Bernat

Advogado, analista de TI e editor do site.

Advogado, analista de TI e editor do site.

1 Comentário

  • RACHEL+ALKABES 13 de março de 2023

    Valter, seus comentários são sempre imparciais, utilizando a lógica do comentado. Pessoas com seu raciocínio democrático e amantes da liberdade de pensar (é só pensar, dizia Millôr) hoje, estão e são raríssimas. Entender (to realize) a essência não é p qualquer um, pois não pode estar hipnotizado por suas próprias idéias e ideais. Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *