O mercado do voto na Câmara

Foto: Arquivo Google

Que bela democracia temos aqui: um Judiciário desmoralizado, um Legislativo com a sua maioria denunciada por malversação do dinheiro público e um Executivo que compra sua permanência no poder. Depois, quando o general Mourão fala, todo mundo se espanta.
Recebendo centenas de deputados para garantir votos a seu favor na Câmara, Temer evidencia a podridão do governo, que só tem 3% de apoio da população. Com esse padrão, fica evidente que corrupção continuará até que integrantes do PMDB e de partidos do mesmo padrão sumam, rumo à Papuda. A queda desse governo torna-se a maior prioridade dos próximos 15 meses.
Temer promete ajuda a deputados em troca dos respectivos votos para barrar, na Câmara, a nova denúncia da PGR. Imagino que, enfileirados como pacientes na sala de espera do SUS, um a um era chamado: o próximo! Na fila da vergonha entraram 50 corruptos convocados por um corruptor. O crime deles é o mesmo. Espera-se que separem uma verba para construir uma cadeia só para eles. Nosso país não melhorará se depender da atuação desses maus brasileiros. Haja paciência!
Com as recentes atitudes do presidente Temer, o Brasil está prestes a se declarar na bancarrota. São bilhões de reais jogados fora na compra de deputados, para financiar a burrice do Refis e bilhões de reais jogados no lixo em programas desnecessários. Enquanto isso, Forças Armadas sucateadas; hospitais fechando as portas; universidades à míngua; crianças e idosos desassistidos. O Congresso se fez cúmplice dessa trama criminosa; o STF está insípido, e o MP se deixa atacar mansamente. E quem vai socorrer o Brasil?
Temer recebe deputados para festa com nosso dinheiro. Formação de família parlamentar. Até quando vamos financiar a farra dos sedentos do nosso sangue do dia a dia?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *