23 de maio de 2022
Editorial

Nossa política é para profissionais sim!

Nossos políticos são mesmo de “arrasar quarteirão” – certamente, muitos leitores mais jovens, nunca ouviram falar desta expressão – no entanto, para esclarecer, ela significa, na linguagem de hoje, que “Lacrou!!!”…

Imagem: Google Imagens – Canal Ciências Criminais – Jusbrasil(meramente ilustrativa)

Nesta semana, chamou-me a atenção a união unânime e incondicional, coisa nunca vista neste país, de TODOS os partidos polítocs, à exceção do Podemos, para permitir a abertura de uma CPI para investigar um eventual, mas claro, conflito de interesses entre a atuação do ex-juiz Sergio Morto (ops, danado de corretor, Moro) na Lava Jato e a sua posterior contratação pela consultoria Alvarez & Marsal, responsável pela recuperação judicial de empresas que foram alvo da Operação.

No entanto, ao que parece, esta “vontade política” esbarrou em dois problemas.

O primeiro: será que uma CPI, pode, legalmente, investigar algo que está no Judiciário? Além disso, acho que pelo fato de não haver dinheiro público envolvido, dificulta mais ainda. Uma CPI pode investigar relações com uma empresa privada? Creio que não… Certamente o STF será envolvido para decidir.

O segundo: na 4a feira, diante da imensa repercussão negativa na imprensa deste “Acordão” na Câmara, feito para minar a candidatura de Morto (ops, de novo, o corretor, mas acho que cabe, então segue assim), o PT através de sua presidente Gleisi Hoffmann orientada por seu idolatrado guru – Lula – determinou que o Deputado Paulo Teixeira (requerente da CPI) retirasse o apoio do PT a esta CPI. Não interessa, especialmente, à Lula, nem ao PT, que “eles” se unam, ainda mais com “Ele!”! Nunca Lula iria aceitar uma união de seu partido com a Direita, principalmente com o partido de Bolsonaro… isso pegaria mal, daí o PT, orientado por seu líder, retirou o apoio à esta CPI.

Os caciques do Centrão que apoiavam a CPI, pensam que o PT recuou da ideia apenas por calcular que seria cedo demais para dar “um tiro de morte” eleitoral em Morto (ops, de novo) a sete meses do pleito. A avaliação dessas lideranças é de que os petistas “precisam” manter o ex-juiz como pré-candidato à Presidência – numa boa – por mais tempo, pois avaliam que ele tirará muitos votos de Bolsonaro e de Ciro. Eu também acho.

Outro coisa que me ocorreu, foi o fato de que a CPI daria palanque à Morto (putz, de novo). E, ainda por cima, o PT poderia ser atacado diretamente nos depoimentos e nas falas dos deputados inscritos na CPI e pelos depoentes convocados. Isso seria muito ruim para a já tão enlameada imagem do PT.

Todos se lembram dos casos de corrupção que aconteceram durante os 14 anos de governo do PT. Segundo eles, isso não é para ser lembrado, mas nós não devemos esquecer disso nunca! Não deixaremos cair no esquecimento o maior esquema de corrupção que varreu o país… Jamais!!!

Com relação aos debates na TV, que se aproximam, imagino como serão:

Lula, um “gênio” da verborragia, terá que se defender do ataque de todos, assim como o Presidente Bolsonaro.

Ambos serão vidraças para os demais candidatos. Um pela incrível e provada corrupção que sangrou os cofres públicos durante os governos do PT, e o outro, por ser o atual presidente que enfrentou uma pandemia, e consequente crise econômica, nos dois primeiros anos de seu governo.

Óbvio que Lula deverá estar muito bem preparado para se defender, dizendo que a Justiça (STF) julgou que ele não era criminoso… uma mentira, pois, na verdade o STF, mesmo após as 3 Instâncias, declarou “apenas” que a competência não era da Justiça Federal de Curitiba e sim de Brasília, contrariando a decisão dos 10 Juízes/desembargadores, nas 3 Instâncias… uma tecnicidade, mas que fez os ministros do STF limparem sua ficha para que ele pudesse concorrer, com o claro propósito de impedir a reeleição de Bolsonaro, praticamente certa sem Lula. Carta cantada!

Fico imaginando as respostas às seguintes perguntas:

  • Será verdade que o brasileiro ainda tem mesmo memória curta?
  • Será que ele já se esqueceu dos escândalos, das propinas, das delações e das prisões dos petistas et caterva durante a Operação Lava-Jato?

Acho que devemos, finalmente, admitir que os governos petistas arrasaram o nosso país e pensar bem em nosso voto em outrubro…

author
Advogado, analista de sistemas e editor do site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.