Lula, Moro e a “querida” Procuradora

Foto: R7 Brasil (Arquivo Google)

Segundo Lula, Palocci relatou crimes cometidos por ele por desespero com a prisão. Provas periciais, testemunhais, e-mails, ligações telefônicas e depoimentos contundentes de colaboradores da Lava-Jato não demonstram o envolvimento do ex-presidente em crimes de corrupção e formação de quadrilha. Lula, Temer, Cabral, Cunha, Aécio, Jucá, Geddel e outros tantos denunciados e investigados pela Justiça dizem o mesmo: nada fizeram de errado, são inocentes cidadãos perseguidos por “cruéis” juízes, procuradores e promotores, amparados por uma mídia reacionária e parcial. Que coisa!
É verdade que ninguém ficou surpreso com a denúncia do “italiano” de que Lula era o chefão da quadrilha que arrasou o país. Mas até que enfim um, entre vários petistas nos presídios, perdeu o medo ou deixou de ser babaca, e quer voltar a ter a companhia do chefe que o abandonou, ficou rico, posa de inocente e ainda sonha voltar a ser presidente.
Acompanhei trechos do interrogatório de Lula que foram divulgados pela imprensa. Fiquei impressionado com a forma torpe e cínica como ele responde às perguntas e com a frieza, a arrogância e a prepotência perante o juiz Sergio Moro e a “querida” Procuradora.
https://www.youtube.com/watch?v=GwMiCyj7b_4
Não existe ninguém mais próximo de Lula que Palocci, acho que nem a D. Mariza. E, mesmo assim, ele afirma que o ex-ministro está mentindo e inventando histórias. Só falta dizer que conhece Palocci apenas de vista. São dezenas de histórias que se entrelaçam, contadas por gente que convivia diariamente com o ex-presidente. E ele desmente todas as pessoas. Só ele fala a verdade. É uma pessoa perigosa à sociedade!
Vamos admitir, em tese, que apesar de todas as evidências apontadas por Moro, Lula seja um homem probo, acima de qualquer suspeita. Aliás, tudo que o complica ele atribui à falecida esposa. Então, a conclusão é: “nunca dantes neste país” houve um presidente que tenha conseguido reunir à sua volta tantos ministros e apadrinhados corruptos e ladrões, com o completo desconhecimento dele, o chefe. Uma verdadeira proeza.
Acho que Lula ainda não se deu conta que ele é quem está sendo “julgado”, mas a todos julgou e condenou. “Palocci é frio e calculista” e mente para incriminá-lo a fim de receber prêmio. Moro, um juiz que ele não poderia dizer a seus netos ser imparcial. O Ministério Público inventa posses de alguns bens, com script traçado por Dalagnol. Chamou de mentirosos aqueles que testemunharam seu conhecimento dos malfeitos.
Querida, olhe para mim ou não me pergunte, admoestou a procuradora. Moro permitiu parte  das arrogâncias do homem mais honesto do Brasil e por todos perseguido, à espera de que, ao cabo, todos lhe peçam perdão, mas diante do justo aparte da Procuradora, Moro agiu como deveria ter agido desde o início.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *