28 de maio de 2022
Vinhos

Descorchados 2017 – Um olhar crítico


Guias sobre vinhos são a ferramenta básica de qualquer enófilo interessado em apurar seus conhecimentos e comprar bons vinhos sem estourar o orçamento.
O Descorchados, elaborado há 19 anos pelo jornalista chileno Patricio Tapia, é a bíblia dos vinhos produzidos no cone sul.
Ao contrário das edições em outros países, a brasileira abrange as vinícolas da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai, compondo um pesado livro com mais de 1000 páginas.
Repleto de boas informações e escrito de forma simples e direta, peca na apresentação dos vinhos considerados como os melhores. Os principais prêmios são divididos entre vários produtores e um mesmo vinho pode receber mais de uma indicação, o que, quase sempre, é confuso.
O guia é dividido por países e dentro de cada um há indicações para:
– Melhor tinto e melhor branco;
– Vinhos revelação;
– Marca revelação;
– Vinícola revelação;
– Os melhores em cada cepa ou estilo;
– Os eleitos por vale;
– Super preço – uma interessante categoria onde há boas indicações de grandes vinhos com preços pequenos.
As pequenas vinícolas, muitas vezes artesanais e mais conhecidas como “de garagem” receberam um capítulo só para elas, denominado ‘Pequenas Aventuras’.

Brasil


Só foram degustados e avaliados os nossos espumantes. Como nem os critérios de seleção e nem as razões desta limitação estão declaradas, nos parece que há um viés muito comercial nesta avaliação brasileira.
Já produzimos ótimos vinhos tranquilos, tintos e brancos, que mereciam ser destacados num guia como este. Quem sabe na próxima edição?
O Melhor Espumante nacional é o Cave Geisse Terroir Nature 2011.
Merecidíssimo!
A vinícola de chileno Mario Geisse é destaque no cenário brasileiro há muitos anos.
 
 

Argentina

São 114 páginas listando os vinhos premiados por Tapia. Uma grande maratona, que mostra a força deste país produtor. Confirma uma de nossas teses quando afirmamos que o potencial vínico do país vizinho pode colocá-lo, em pouco tempo, na lista dos 10 melhores do mundo. Basta não atrapalhar…
O vinho tinto eleito como o melhor é um Malbec:
Gen del Alma Seminare Malbec 2015
Elaborado em Gaultallary, Vale do Uco, pelo casal Gerardo Michelini e a Enológa Andrea Mufatto, ambos com muita tradição no ramo de produção vinícola.

Recebeu 99 pontos do Guia Descorchados. Só foram produzidas 1000 garrafas.
O melhor branco coube ao consagrado Chardonnay White Bones safra 2013, da Catena Zapata, 96 pontos.
 
Chile
Com um pouco menos de rótulos premiados, os chilenos continuam a manter a tradição de grandes vinhos.
O melhor tinto é um Cabernet Sauvignon, o que pode ser uma surpresa para os leitores que associam o Chile à casta Carménère:
Gandolini Las Tres Marias Vineyards Cab. Sauvignon 2011
Elaborado na região de Maipo, recebeu 98 pontos do guia, superando clássicos como o Almaviva e o Don Melchor.
Esta é uma vinícola muito pequena, com vinhedos próprios e 100% dedicada a seu único produto.
Um Sauvignon Blanc, o Cono Sur 20 Barrels El Centinela Estate 2016, foi eleito o melhor do Chile, recebendo 97 pontos. Vem da região de Casablanca.

 
Uruguai
Os vinhos uruguaios têm chamado a atenção por suas características inovadoras e, sobretudo, pela capacidade de seus produtores de traduzirem, com perfeição, os diversos terroirs onde estão plantadas suas uvas. Domaram uma das castas de vinificação mais complexa, a Tannat, e trabalham com várias uvas brancas, como a Albariño, com total maestria.
Já há quem os comparem com a região do Jura, França, famosa por seus Vin Jaune.

O melhor tinto quase não é uma surpresa, o conhecido Amat Tannat 2011, elaborado pelas Bodegas Carrau, uma família que já produziu grandes vinhos em nosso país. Recebeu 95 pontos.
O melhor branco é o Single Vineyard Albariño 2016, da Bodegas Garzon, casta que tem se destacado naquele país com ótimos resultados: 94 pontos.
Para saber todos os resultados só comprando o Guia, o que consideramos como um bom investimento. Olhando para estes resultados pode-se perceber a grande variedade de castas e os bons vinhos da América do Sul, que completam perfeitamente as tradições gastronômicas de todos.
Há muito o que saborear nestas páginas.
Saúde e bons vinhos!
Vinho da Semana: pontuado com 92 pontos na safra 2014.

 
Siegel Single Vineyard Cabernet Sauvignon 2012 – $$
Intensas notas de frutas vermelhas maduras e chocolate. Paladar redondo com final persistente. Harmonização: Carnes bovinas e suínas assadas ou grelhadas. Bolo de carne com batata (Hachis).
Compre aqui: www.vinhosite.com.br

 
 
 
 

author
Engenheiro, Sommelier, Barista e Queijeiro. Atualiza seus conhecimentos nos principais polos produtores do mundo. Organiza cursos, oficinas, palestras, cartas de vinho além de almoços ou jantares harmonizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.