O alfaiate de Bolsonaro

Cerca de 50% da população brasileira não tem acesso a saneamento básico. Perdemos milhares de leitos hospitalares, e muitos centros de saúde operam no limite: sem médicos, insumos e no meio da sujeira.
Enquanto isso, #ArturXexéu, colunista de O Globo e Estudio I, #Globonews, protesta contra o alfaiate do presidente eleito, porque o sujeito é de Duque de Caxias, município da região metropolitana do Rio de Janeiro. Para ele é “precário”, assim como é precário o barbeiro do cara. Imagino que ele seja de Madureira.

Com aquele ar de mordomo da rainha, ele lembrou os ternos do Lula, assinados pelo badalado Ricardo Almeida, porque valorizavam a costura nacional.
Ora, vão praputaqueospariu, programinha de quinta, pretensioso e fora da realidade. Aqueles ternos eram pagos por nós, seu babaca. Por gente que não tem condição de comprar um par de sapatos por ano. Que mal conseguem manter os filhos em escola pública.
Esses caras vivem em que mundo? Babaca posando de rico é tão bizarro quanto a situação que ele renega.
PQP , Xexéu #EstudioI reclamando do alfaiate do Bolsonaro (precário), porque o cara é de Duque de Caxias.
Bom mesmo eram os termos Ricardo Almeida, né mesmo? Todos pagos com o nosso dinheiro. VTNC

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *