A prisão de um Ministro da Fazenda… do PT

reutersFoto: Reuters (Arquivo Google)

A prisão do Mantega aconteceu no Hospital, onde acompanhava sua mulher que passa por uma cirurgia. Contundente, doloroso, humilhante até a última gota.
Podemos aguardar cartinhas de filha, rebelião dos militontos, argumentos pífios dos advogados de defesa, etc.
Na minha opinião, não existe exemplo mais lapidar da quase palpável lei da ação e reação. Mantega foi quem chancelou a política econômica suicida de uma pessoa completamente descontrolada, despreparada e insana, que já frequentou o quadro político brasileiro: sua excelência Dilma Rousseff.
O ministro mais longevo na pasta da Fazenda, menos por sua capacidade técnica, mais porque outro não aceitasse fazer o que ele se propôs.
Mais um que, orientado por advogados e marqueteiros vai chorar diante das câmeras, última moda entre os políticos. Desconsideraram todas as leis, princípios e o passivo espiritual que estavam criando, imaginando, por certo, que jamais seriam pegos ou confrontados.
A confiança na falta da lei e da ordem era tanta que derrubaram tudo que viam pela frente, sem considerar por um só segundo o que estavam atraindo para si. A prisão de Mantega coloca Dilma mais próxima da Lava Jato, e espero sinceramente que um dia ela possa prestar contas à justiça por tudo que destruiu nesse País.
Lamento muito a dor dupla dessa família, sim. Mas lamento muito mais a dor dos mais de 12 milhões de desempregados e dos 400 mil empresários que tiveram que fechar as portas de suas empresas.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *