O Kugelhupf na manhã de Natal

Kugelhupf (faço sempre para o café da manha no dia de Natal),
versão vienense do panetone em foto tirada pela autora.

Franz Josef, imperador da Áustria, (famoso no Brasil pelo filme “Sissi, a Imperatriz”, com a Romy Schneider), comia kugelhupf todos os dias no café da manhã. Sua amante, Katharina Schratt, baronesa Kiss (casada com o aristocrata húngaro Nikolaus Kiss de Ittebe), era uma famosa atriz e foi apresentada a Franz Josef pela própria imperatriz, que viajava muito e não queria que o marido se sentisse solitário ( boazinha ela, não?) .
O chef da Katharina assava um kugelhupf todas as manhãs e um outro era encomendado na melhor confeitaria de Viena, para o imperador não ficar sem o seu kugelhupf caso houvesse um desastre na cozinha e o kugelhupf não ficasse perfeito.

Elisabeth da Áustria foi considerada na sua época a mulher mais bonita e mais bem vestida da Europa. Ela não se dava com a sogra, que queria que o filho se casasse com Nené, sua irmã mais velha. Só que Franz Josef se apaixonou pela Sissi, que tinha 15 anos. O casamento começou a afundar quando Franz Josef transmitiu a Sissi uma doença venérea, depois de ter-se ausentado para lutar numa batalha. Mesmo assim eram amicíssimos e se escreviam quase todos os dias.
A irmã de Elisabeth, Nené, (Helene da Bavária ou Baviera), acabou casando-se com Maximilian Anton, o príncipe Thurn and Taxis. Eu li todos os livros que consegui encontrar sobre a deslumbrante Elisabeth da Áustria, que teve uma vida trágica e morreu assassinada na Suíça por um anarquista italiano.

Tenho também o livro de receitas da Catharina Scracht, de onde tirei a receita desse kugelhupf que eu faço. Mais um exemplo da minha cultura inútil. Porque sou curiosa e uma coisa leva a outra, que leva a outra e assim por diante. rsrs

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *