2 de julho de 2022
Colunistas Lucia Sweet

Canção de Amor e de Morte

Nunca aprendi a superar a morte, apesar de aceitá-la — por ser obrigada e não ter outro jeito. A isto se chama realidade. Mas posso sempre sonhar e lembrar.

Canção de Amor e de Morte (Un Chant D´Amour et de Mort — To be said within the heart.

—Nivedita (Margaret Noble)

…Saiba que o Amor é tão forte como a Morte e não há água que possa extingui-lo nem dilúvio que possa destruí-lo. Nossas mãos estão para sempre entrelaçadas. Teu nome não parou de bater no nosso coração…

…Sache que l´amour est fort comme la Mort, que nulles eaux ne le peuvent éteindre, nul déluge le submerger. Nos mains sont toujours enlacées. Ton nom n´a pas cessé de battre dans notre coeur…

…Know that Love is strong as Death, that many waters cannot quench, nor the floods overwhelm it. Thy hand is not unclasped from our hand. Nor is thy name gone out of our heart´s life…

Because of Sorrow

Know thou that Love is strong as Death…
The world unnumbered ages has been weeping for the dead.
Weep not for the dead: weep rather for the living, for they have yet to die.
Of that which is born, death is certain.
Of that which is dead, birth is certain.
For all wounds and loneliness
For all angry and impatient thoughts
For all wherein we failed in love
Or loving, failed to say to thee, we loved,
Forgive !
For all thy need in life,
For all thy need in death,
For labour, that left thee weary,
And for love that failed to comfort thee,
Forgive !

Saiba que o Amor é tão forte como a Morte…
O mundo, ao longo de incontáveis eras, chora pelos mortos.
Não chore pelos mortos: chore antes pelos vivos, pois eles ainda não morreram.
Do que nasce, a morte é certa.
Do que está morto, o nascimento é certo.
Para todas as feridas e solidão
Para todos os pensamentos raivosos e impacientes
Por tudo em que falhamos no amor
Ou amando, deixamos de dizer-te nós te amamos,
Perdoa !
Para todas as tuas necessidades na vida,
Por toda a tua necessidade na morte,
Para o trabalho, que te deixou cansado,
E pelo amor que não te consolou,
Perdoa !
—Sister Nivedita, Margaret Elizabeth Noble
(28 October 1867, County Tyrone, Ireland – 13 October 1911, Darjeeling, India)

Brihadaranyaka Upanishad

ॐ असतोमा सद्गमय ।
तमसोमा ज्योतिर्गमय ।
मृत्योर्मामृतं गमय ।।
ॐ शान्ति शान्ति शान्तिः ।। – बृहदारण्यक उपनिषद् 1.3.28.

oṁ asato mā sad gamaya
tamaso mā jyotir gamaya
mṛtyor mā amṛtaṁ gamaya
oṁ śānti śānti śāntiḥ – bṛhadāraṇyaka upaniṣad 1.3.28

Translation:
Lead Us From the Unreal To the Real,
Lead Us From Darkness To Light,
Lead Us From Death To Immortality,
Let There Be Peace Peace Peace. – Brihadaranyaka Upanishad 1.3.28.

Conduze-nos da ilusão para o que é real,
Conduze-nos das trevas para a luz,
Conduze-nos da morte para a imortalidade,
Que haja paz paz paz

author
Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.