24 de maio de 2022
Junia Turra

O esquema para esvaziar a manifestação

Não comemora, não! Ex-presidiário Dirceu, teje preso!

Aplaudiu? Agora comece a pensar.
Tem boi na linha!
Cuidado com a estratégia dessa gente.
Prende o Zé Tchutchuca uma semana antes da manifestação popular.
Cuidado, povo! O esquerdofrênico e a turma dele não estão brincando não. Nem foi pra Curitiba, ficou em Brasília mesmo.
Quem divulgou em primeira mão? Deputados que estão com o PSDB. A turma do MBL, isso mesmo, que se encontrou com Renan Calheiros há poucos dias. E tem mais, olha o texto abaixo da tal Janaína Paschoal, que se revela:
“Olá, Amados! Eu imaginei que não precisaria me manifestar, mas a situação está tomando uma dimensão com a qual eu não contava. Por isso, preciso fazer alguns esclarecimentos. Eu não vou gravar áudios, nem vídeos, por uma razão: essas manifestações não têm RACIONALIDADE…
Não tem cabimento Deputados, eleitos legitimamente, fugirem das dificuldades de convencerem os colegas, instigando o povo a gerar o caos.
Mas quem o está colocando em risco é ele, os filhos dele e alguns assessores que o cercam. Acordem! Dia 26, se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá que parar de fazer drama para TRABALHAR!”
Quem está por trás?
O PSDB, ora, ora, Dória quer ser presidente. E o queridinho do FHC, do Lula e dos banqueiros, o tal Henrique Meirelles, já secretário do Dória, continua o esquema.
Vamos lembrar que Dória, enquanto prefeito tinha à frente da comissão que cuidava da “Cracolândia”, a tal ex VJ Soninha Francine, que ao invés de trabalhar, viveu um bom romance com um viciado do local e levou pra dentro de casa pra conviver com a mãe idosa e as filhas. No babado particular , problema dela, mas qual o partido da fulana esquerdopata? E Dória dispensou a bonita num passe de mágica.
O esquema contra Bolsonaro e sua equipe está montado. É claro que há militares de esquerda. Eles tem aulas com professores que os doutrinam à esquerda.
Nunca tivemos um governo tão competente e que realmente tenha como projeto beneficiar o povo. Além de Guedes, Moro, os ministros da Educação, do Meio Ambiente.
Vamos às ruas.
O povo brasileiro é maioria.
O povo brasileiro é soberano.
O Brasil é nosso. Não é de grupos ou castas.
Elegemos um presidente.
O povo elegeu. Os miseráveis, os que não tinham voz. Nós somos uma pequena parte do povo.
A base elegeu Bolsonaro.
A esquerda e o Centrão não tem a base.
Nós somos uma pequena parte do povo, que através dos caminhoneiros acordou e foi à luta.
Vamos às ruas.
Ou gritamos, ou venezuelanos.

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.