3 de julho de 2022
Veículos

Z71, a S10 com roupa para aventura

A Chevrolet é uma marca pródiga em criar séries e versões incrementadas de seus modelos, de todos os tipos. Para ficar nos mais recentes, posso mencionar o Onix RS, e os Cruze RS e Midnight. Neles, partindo geralmente de uma versão intermediária, a ideia é oferecer um pacote de acessórios caprichado, que diferencie esses carros do “padrão” e, ao mesmo tempo, aumente seu custo-benefício. E esse é justamente o caso da Z71, opção “tunada de fábrica” da picape S10, nossa pauta de hoje. Eu até já escrevi sobre isso aqui no blog, justamente quando ela foi apresentada, no ano passado e você pode conferir essa matéria aqui:

Na tabela da S10, a Z71 fica exatamente no meio. Acima das opções mais simples, LS e LT, abaixo das mais caras, LTZ e High Country. Mas, como forma de destacar sua personalidade, a Chevrolet criou para ela umas duas dezenas de detalhes exclusivos, a maior parte deles estéticos em estilo aventureiro, como você pode confirmar nas fotos. Coisas como acabamentos em plástico, que contornam as rodas, nos para-lamas; adesivos com o nome da versão, colados na carroceria e aplicados no interior; lanternas e faróis com lentes mais escuras; grade dianteira, para-choque, retrovisores, emblemas e rodas pintados de preto…

Há alguns anos – em 2018, para ser mais preciso – a mesma S10 ganhou uma série especial chamada Midnight, e que se diferenciava principalmente pelos acabamentos e pintura escura. Fiz uma matéria sobre ela aqui para o blog (leia aqui ), além de um vídeo para a TV Rebimboca, no Youtube, sobre esse carro (abaixo).

Embora também fosse uma versão intermediária, a Midnight era um pouco menos equipada que esta Z71, que traz, por exemplo, bancos forrados em couro e uma fundamental câmera de ré, além de estribos e santantônio com estrutura tubular reforçada, pneus de uso misto, tapete de borracha com logomarca na caçamba e comandos para o computador de bordo e multimídia no volante, por exemplo.

Por outro lado, ela não traz recursos bastante úteis de suas irmãs mais caras, espelho retrovisor interno antiofuscante (fotocrômico), sensor de chuva (para acionar os limpadores) e de luminosidade (para acionar os faróis) ou aviso de outro veículo no ponto cego.

Anda igualzinho às outras versões

A partir deste ano, por conta das novas exigências do Proncove, a S10 não tem mais a opção de motor flex. Assim, todas as suas versões de cabine dupla vêm equipadas com o mesmo propulsor turbodiesel, de quatro cilindros e 2.800 cc ,que produz até 200cv de potência e 51kgfm de torque. E a não ser na opção mais básica, todas têm câmbio automático com sistema de tração nas quatro rodas com acionamento por botão, além da reduzida. Esse conjunto pode não fazer dela exatamente um carro esporte (com esse porte…), mas permite que ande rápido e seja ágil. E se tampouco a classifica como um veículo off-road para trilhas mais pesadas, oferece recursos suficientes para passar com tranquilidade por aquelas estradinhas cheias de buracos, pedras e lama que costumam detonar os carros de passeio.

Nesta outra matéria e no vídeo abaixo, faço um test-drive mais completo desse conjunto diesel da S10, usando a versão topo de linha High Country, tanto no asfalto, quanto em caminhos de terra. Em vez de repetir minhas percepções, recomendo que você leia/assista, ok?

Essa versão vale a pena?

Sem enrolação, respondo que isso vai depender fundamentalmente do seu estilo e do uso que pretende fazer do carro. Pelos R$ 280.090 pedidos na página da Chevrolet, essa Z71 vem vestida para a aventura e se destaca – muito – visualmente, não só na linha S10, mas entre as picapes desse tamanho de um modo geral. E digo isso pela experiência que tive durante uma semana com ela. Como comparação, a irmã mais simples, LT, custa R$ 267.890, e a imediatamente acima, LTZ, sai por R$ 291.550. Para usar como carro de trabalho, a mais barata dá conta; para viagens com mais conforto, talvez valha a pena investir os pouco mais de R$ 11 mil de diferença e levar a LTZ. Mas nenhuma delas tem um jeitão tão descolado.

Fonte: Blog Rebimboca

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.