Um 2019 com belas paisagens em nossas viagens


Peço licença para não ilustrar a abertura deste post com uma imagem que mostre automóveis, mas sim um pouco da paisagem que tenho o privilégio de ver pela janela de nosso escritório (a trilha sonora é do Daniel Koifman).
Mas para não fugir totalmente do tema, acho que as paisagens são justamente um dos maiores atrativos em uma viagem, e que as viagens são justamente um dos maiores atrativos em se ter e/ou usar um carro.
Nós, brasileiros, costumamos estabelecer relações afetivas com nossos carros – e com os possantes de parentes e amigos. E penso que isso acontece justamente porque eles, os carros, são personagens coadjuvantes constantes em momentos especiais, em experiências que colorem as nossas melhores lembranças.
Aproveitando a deixa, desejo a todos os leitores amigos que 2019 seja farto de belíssimas paisagens, das mais exuberantes às mais singelas, das mais distantes às mais próximas. Imagens daquelas que guardaremos para sempre naquela parte da memória que nunca se apaga e que mais nos conforta, a memória afetiva.
Que, no ano novo, possamos acelerar sem pressa, juntos. E sejam quais forem os caminhos, que nos levem a um destino iluminado de paz, saúde, solidariedade e felicidade. O resto a gente ajeita.
E só para não dizer que não mostramos carros, fecho o post com essa foto que o mestre Robert Doisneau fez para o lançamento de modelos franceses nos anos 1930. Abraços a todos.

Robert Doisneau – Bois de Boulogne 1935 – Divulgaão | Arquivo

Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *