Rinspeed Oasis: a síntese do futuro em quatro rodas (e ainda tem um jardinzinho)

oasis2Rinspeed Oasis, o loungemóvel do futuro

Você sai do trabalho e, pelo celular, chama o seu carro que, em instantes e por conta própria, para junto ao meio fio. A bordo, você decide dirigir (não precisaria, claro, pois o carro é, também, autônomo) e, no caminho, pega uma passageira – sim, nas horas vagas ou em seus trajetos diários, como hobby ou para ajudar a pagar as contas, você dá caronas (ou banca o Uber) e, de quebra, conhece gente interessante. Seu carro é elétrico e tem uma infinidade de recursos de multimídia que o transformam em uma conectadíssima central de entretenimento ambulante. E como você não limita seus conceitos “verdes” ao discurso e às máquinas, à frente do painel do possante, antes do para-brisas, um canteiro com uma pequena horta de temperos e flores cresce feliz e comportada. Você vive num futuro próximo, tem aquele perfil onipresente nas peças de marketing (jovem, bem-sucedido, descolado, engajado, conectado etc.) e tem um Rinspeed Oasis. Você é a estrela do vídeo a seguir.

 

oasis1Oasis, o loungemóvel do futuro | divulgação

Projetos ousados
Famosa pela ousadia de seus projetos, conceituais e práticos, a suíça Rinspeed criou o Oasis para a edição de 2017 da feira anual de tecnologia de Las Vegas, a CES, que acontecerá em janeiro próximo. Segundo o release, a inspiração combinou uma estética futurista a la R2D2, um dos robozinhos da saga cinematográfica Guerra nas Estrelas, com conceitos de mobilidade, compartilhamento, redes sociais e consciência ambiental. É, algo como uma grande salada – que, aliás, quando prato, pode muito bem ter em sua composição alguma coisa cultivada no canteirinho de plantas que o carro tem embarcado nele.

erredoisgifO robô R2D2, personagem da saga cinematográfica Guerra nas Estrelas, teria inspirado o Oasis | Divulgação – Internet

Fora o excesso de maionese da viagem, o Oasis traz algumas propostas bem interessantes. A começar pela otimização de seu uso. Ele pode pertencer a uma cooperativa, empresa ou a apenas uma pessoa, que pode ou não alugá-lo a outros ou mesmo colocá-lo “na praça”, como um táxi autônomo, ou como um veículo de entregas, enquanto não o estiver usando. A ideia de poder dirigir ou não o carro, de acordo com o momento ou a vontade, é uma tendência que já está presente em inúmeros projetos de outras marcas. Mas o sistema de entrega de baterias extras na rua é novidade.
Segurança acolhedora
Além disso, há um controle permanente da rota e dos potenciais perigos à frente, registrados e evitados de forma automática pelo mordomo, ou melhor, motorista virtual. Algumas dessas tecnologias já estão até incorporadas a alguns modelos mais caros de marcas como a Mercedes e a Audi (dirigi na Alemanha um A8 que “enxergava” ciclistas, animais e pedestres à noite, à beira do caminho à frente e os assinalava, em cores diferenciadas, no painel). Mas é muito legal ver todas essas tecnologias reunidas em um só carro que, ainda por cima, tem esse clima de “loungemóvel” acolhedor (pelo menos do lado de dentro)

oasis3O canteirinho de plantas do Rinspeed Oasis, o loungemóvel do futuro

Ficou faltando, pelo menos pelo que aparece nas fotos e no vídeo, um pouquinho de prazer em dirigir a coisa, a despeito de seu desempenho bacaninha para um modelo exclusivamente urbano, com dois motores de 40 kW, que rende algo equivalente a uns 110cv, levando o carro de 0 a 100 km e a uma velocidade máxima de 130 km/h. Quem sabe, esse tempero pode ser providenciado antes do lançamento do modelo de produção, se algum dia ele realmente chegará às ruas. De toda forma, como outros exercícios de futurismo desse e de outros escritórios especializados, com ou sem o tal canteirinho de plantas, ele certamente irá influenciar os veículos de série do futuro.

oasis2_knbjv7tRinspeed Oasis, o loungemóvel do futuro

Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *