14 de agosto de 2022
Adriano de Aquino

Nem na Idade Média havia encarceramento como hoje no Brasil, diz Toffoli


Das pinguelas como solução para os desastres de engenharia à solução jurídica para o sistema penitenciário, o Brasil se destaca em dois pontos:
1- A incompetência
2- A arrogância das autoridades públicas.
O presidente do STF reconhece que ele como seus ‘colegas’- autoridades embevecidas de grande saber – são incompetentes para solucionar o problema da criminalidade ou das condições dos presídios.
Sua antecessora na presidência do Supremo passeou pelas penitenciarias. Visitas inúteis! Não houve qualquer melhoria no sistema.
Então, o sucessor Toffoli, preferiu criticar o país o situando na “Idade Média” pelo simples fato de que ele e os pares da justiça, sem competência para reduzir a criminalidade ou melhorar as condições dos presídios, optaram por despachar para a sociedade o ‘excedente’ prisional.
A única coisa que falta aos membros do STF para se situarem em plena Idade Média é a mascara de carrasco social. Manto negro e carruagens blindadas eles já tem.

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.