14 de agosto de 2022
Adriano de Aquino

IML da noticia


Lide 1: Ontem, “Acusação Equivocada”, filho de Geraldo Azevedo & Haddad, entrou na fila para ser autopsiado.
O laudo constatou que a acusação é leviana, pura farsa.
Os pais serão processados por injuria e difamação.
O cadáver ainda balbuciava ‘desculpas’ quando hoje deu entrada na morgue outra noticia grave:
“Provavelmente o PT cometeu crimes”😯 ,filhote do candidato do partido em parceria com parte do jornalismo engajado para o qual tudo é ‘suspeito’.
Menos a hipótese de Geraldo Azevedo ter sido torturado em 1969 por um menino de 16 anos.
Explica-se; com tantos assassinatos cometidos por ‘suspeitos’ menores de 18 anos, os editores não titubearam.Divulgaram a farsa reeditada pelo candidato Haddad.
A lista de ‘suspeições’ é grande.
Suspeita-se que “provavelmente” houve corrupção nos governos petistas.Suspeita-se que os 14 milhões de desempregados que hoje vagam pelas ruas tenham sido gerados pela Nova Matriz Econômica, enfermaria que ‘suspeita-se’ abortou centenas de empreendimentos privados, dilapidou os cofres públicos,feriu a lei orçamentária e a lei de probidade administrativa além da ‘suspeita’ de envolvimento em atos de corrupção bilionária na Petrobras que eram objeto de investigação pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato.
Aliás,’suspeita-se’ de tudo.Inclusive que a Lava Jato seja uma ditadura do Estado de Direito.
Dia 28,’suspeita-se’,haverá eleições.
Na disputa pelo governo do Rio de Janeiro, ha um ‘suspeito’, protegido por uma liminar e, outro candidato, sem liminar,’ mas suspeito’ de envolvimento com os parceiros políticos do candidato com ‘liminar’ que – ‘suspeita-se’- era parceiro de um ex governador e um ex presidente,condenados e presos.
“Provavelmente” irei as Urnas do dia 28.

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.