Bozo não é o Coringa

Foto: Arquivo Google – Blog do Bozó

A grande imprensa usa algumas palavras-chave para dar sabor artificial à notícia.
Ao qualificar como ‘controversas e polêmicas’ citações insossas e provincianas do Gilmar Mendes, ditas em uma entrevista, o leitor logo percebe que os redatores nunca ouviram falar do Coringa. Confundem com o Bozo.
Duas citações do ministro, de tão óbvias, já vem com a resposta junto.
Onde encontrar controvérsia e polêmica em: “Qual o enigma produzido pela Lava-Jato” e “é um mistério as pessoas apontarem Lula como candidato mesmo após falarem que querem um candidato sem a mácula da corrupção.”
Pobreza provinciana!
Os signos “mistério / enigma” são sinônimos, usados pelo ministro para encher linguiça.
A ‘Lava Jato e Lula’ são coisas autoexplicativas. A primeira é clara,transparente e responsável. A segunda é turva, ambígua e demagógica.
Das citações do ministro sucede uma charada (outro sinônimo) : como uma ‘pessoa’ tão apavonada como Gilmar Mendes, entre centenas de outras ‘pessoas’ do mesmo ramo de atividade, porém- autenticas, prudentes e circunspectas, que inspiram confiança na sociedade – se torna ministro da mais alta corte de justiça do país?
Essa charada o Coringa resolve com um peteleco: Tendo os políticos que tem, a impunidade reinante e sendo o Brasil uma matéria moldada pela ‘casta’ dominante.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *