De Canalhas a Walking Deads


Eu era pequena e me lembro de adesivos colados nos carros: “Olhe bem as montanhas antes que…”
A frase escrita sobre o contorno de montanhas que iam desaparecido. E passando por esses locais ao longo dos anos, vi uma extração mineral como nunca antes na história do país. No caminho de Belo Horizonte para o Rio de Janeiro não respeitam o tombamento da UNESCO que envolve o entorno das cidades – Ouro Preto, Mariana.
Veja a animação:
https://www.facebook.com/juniaturra/videos/10157230205714560/
Extração feroz e sequer cobrem os caminhões que saem um atrás do outro. Da mesma forma pela rodovia Fernão Dias, sentido SP. E quem são os culpados? O pai do Eike Batista mapeou todas as minas e entregou ao filho que repassou. Virou laranja. Não é muito chegado ao esforço. E a sequência desde então foi catastrófica.
A reserva do Rola Moça que mantém os mananciais que abastecem a capital mineira e região já entrou no esquema de extração. E Mariana? Que Mariana… Tem até página fake que desmente boatos. Por exemplo, de que dona Dilma não assinou o decreto que libera o FGTS para as vítimas. Elas se “autoindenizam”, deveriam inclusive pedir desculpas pelo incomodo de serem vítimas e paralisar a extração mineral e os lucros fraudulentos de todos os envolvidos. Sabemos que tal decreto bonzinho abre margem pra dificultar indenização à posteriori.
Impressionante é a debilidade mental dos cagadores de regra, os “Walking Dead”. Há os que sabem do viés e manipulam de má-fé – no melhor estilo Glenn Greenwald, o jornalista americano, ex The Guardian, marido do suplente do Jean Willys. Então…
Jean Willys não conseguirá asilo porque o Brasil vive em Democracia dentro de um Estado de Direito. Ditadura é a Venezuela, favor não confundir!
Dilma assinou um decreto sim e decreto presidencial não é feito pelos senhores do Legislativo. Gente que não sabe nada e berra utilizando-se do cargo que ocupa. Mas que cargo? “Trabalho no governo”. Deveria ter vergonha de trabalhar no “governo” e não saber disso, não se informar sobre, mas usar o discurso para panfletário apenas. E muitos vão acreditar. Só que, de vez em quando, gente assim fica com a cara chafurdava na lama, ainda que não tenham vergonha na cara e não estejam nem aí, sabem que não sabem nada.
No frigir dos novos, cada vez mais reforço a certeza de que os grandes, os espetaculares, os que mais sabem, não tem essa necessidade de aparecer, nem de pertencer a grupos e ser aceito por eles. E muito menos de tentar desviar o foco do que é a verdade das coisas. Tem gente e muita gente perdendo os empreguinhos, as boquinhas. Mas é a mamata. A maioria não tem grandes e estrondosos salários não. Mas querem sombra e água fresca, como uma criatura que me perguntou sobre benefícios para família que tem filho na Suíça e na Alemanha.
Todos querendo mamar. Não sabem do peso da carga tributária e nem das regras espartanas da sociedade. Wellington, nem sabem o que é Esparta e palavras derivadas.
E mais, não sabem que criancinha e “de menor” não pode ser estrela de rede social, não. Mamãezinhas que gostam de exibir filhos querendo que sejam superstar perdem a guarda deles e vão pra jaula. O Estado impõe as regras e ela vale pra todos. Mas Esparta nada tem a ver com Cuba ou Venezuela.
Ah, Lula que se negou algumas vezes a receber o irmão que morreu enquanto era presidente, que não foi ao enterro dos outros dois irmãos, foi autorizado a ir se despedir desse. Mas sem celular, sem aparição pública, sem militância. Se negou. Não quis. Mas quem perde alguém normalmente fica mesmo recluso. Ele já está. Compreensível. Enquanto isso, FHC, o boca de godê duplo faz reflexões no apartamento em Paris de 11 milhões de Euros. Nada mal para um professor, hein?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *