Polícia Federal enterra 3ª denúncia de corrupção contra Temer

Assim será se lhe parecer.

Foto: (Antonio Lucena/VEJA)

Tão logo receba a opinião a respeito da Procuradoria Geral da República, o ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso, deverá atender ao pedido da Polícia Federal e prorrogar por mais 60 dias o inquérito que investiga possíveis falcatruas cometidas pelo presidente Michel Temer e seus amigos do PMDB.
A conclusão do inquérito se daria então no início de junho. É razoável que a Procuradoria leve 30 dias ou mais para decidir se denuncia Temer pela terceira vez por crime de corrupção. Se o fizer, a denúncia só chegará ao Supremo ali pelo início de agosto, às vésperas do início da campanha eleitoral.
Caberá ao tribunal despachá-la para votação na Câmara, que tem lá seus prazos elásticos a cumprir. De resto, estará quase vazia com os deputados à caça de votos em seus Estados.
O provável é que só vote a denúncia em novembro ou dezembro, a menos de um mês da posse do novo presidente eleito. A essa altura, por que aprová-la?
Fonte: Blog do Noblat

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *