4 de julho de 2022
Ricardo Noblat

Outra ideia de jerico do PT

Do golpe ao indulto para Lula

(Antonio Lucena/VEJA)

O PT teve uma ideia. Quer que os candidatos a presidente da República se comprometam a indultar Lula depois que um deles se eleja em outubro próximo. Imagina que nenhum, à exceção de Jair Bolsonaro, será contra.
Ideia de jerico. Primeiro porque só os candidatos à esquerda seriam capazes de concordar, justamente os que têm menos chances de se eleger. Depois porque ela enterra o discurso de que Lula será candidato.
Lula não será candidato – mas isso não importa ao PT. Importa repetir até o último momento que ele será candidato, sim. Para em seguida, Lula abençoar outro nome transferindo-lhe parte do seu estoque de votos.
O PT trata seus eleitores como se eles fossem uma manada obediente à vontade do seu dono. Chamou de golpe o que foi impeachment. Cobrou provas até Lula ser condenado por elas. Eleição sem Lula virou fraude.
Uma vez que participará da eleição que prefixou como fraudulenta, passou a pregar “Lula livre”. Convencido a essa altura que ele ficará preso, dá asas à imaginação para ter o que dizer até o início da campanha.
Que tal começar a dizer como pretende governar se outra vez subir a rampa do Palácio do Planalto? Não diz por que não sabe? Não diz por que está dividido quanto a isso? Ou não diz para não provocar risos?
Fonte: Blog do Noblat

Jornalista, atualmente colunista de O Globo e do Estadão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.