16 de agosto de 2022
Uncategorized

Segredinhos lusos

Não escreverei uma palavra sobre o caos brasileiro. Questão de sobrevivência, estou exausta de tanta baixaria e confusão, irritadíssima com essa novela que não ata nem desata. Deus nos livre, a nossa provação tem sido imensa. Confesso que, no fim da semana passada, fiquei fisicamente mal com as notícias que explodiram. Agora, só me manifestarei quando prenderem todo mundo, todo mundo mesmo.  Por enquanto, desanimei. Se os ladrões, os corruptos e os sem vergonha continuam livres e não há ninguém que possa ou queira defender o Brasil e os brasileiros, eu não vou mais me cansar. Danem-se todos.

Dito isto,  contarei aos meus milhares, milhões de leitores – faço questão de ser modesta – o que aprendi neste tempo bom em Portugal. Hoje, vamos conversar sobre segredos culinários.
– A mais importante lição é que bacalhau não pode ferver. Bacalhau fica no ponto exato – macio, molhado, mais gostoso – se for trabalhado da seguinte maneira: Coloque no fogo uma panela com água. Quando começar a levantar fervura, desligue o fogo. Deite, na água quente, as postas de bacalhau já desalgadas, tampe a panela e espere vinte minutos. É tempo suficiente para ele abrir em lascas e ficar no ponto. Há quem faça isso com azeite. Nem consigo descrever a delícia que é. Mas, atenção, o azeite também não pode ferver. Assim que ele ameaçar entrar em ebulição, faça como indicado acima: desligue o fogo. Depois, mergulhe as postas no azeite quente e espere os vinte minutos. Cebolas bem fritinhas em rodelas e algumas batatas cozidas e eis que surge o prato mais saboroso e fácil de se fazer.
– Para o polvo ficar perfeito, é preciso congelá-lo. O congelamento rompe-lhe as fibras e a carne fica naturalmente macia. Para cozinhá-lo há também, um macete. Jogue-o na água quente, mas seguindo um ritual. Segure o polvo por uma das pontas – é tanto tentáculo que deve sobrar algum para você pegar – e mergulhe-o na fervura. Retire imediatamente. Faça isso mais duas vezes e, só então, largue o polvo cozinhando. Voilá, prepare-se para comer a mais suave carne de polvo de sua vida.
– Sardinhas não devem ser lavadas ou limpas. Como saem do mar, vão passear na frigideira ou na brasa. Confesso, não gosto. Mas achei que deveria compartilhar o segredo das elogiadas sardinhas lusas.
Até terça-feira que vem. Tomara que, nos próximos dias, o nosso país se resolva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.