Era irregular, e daí?


repórter:
O senhor sabia que era uma construção irregular?
morador:
sabia, sim senhora.
Todo mundo sabia: morador, prefeito, governador, vereador, deputado, senador e o presidente, que por acaso é morador do RJ.
Esse diálogo explica tudo.
Escancara em poucas palavras o cenário brasileiro: falta educação de base, falta cidadania, e esse estado bruto cria todo tipo de oportunismo. Culpar as milícias? Ora, ora, senhores, tem um batalhão de excelências no Congresso embarreirando o projeto do Moro! Quem quer acabar com as milícias?
Quem abriu caminho para as milícias foram pseudos políticos, criminosos do calibre de Cabral, Temer, Eduardo Cunha, Crivella e seus bandos. Todos alimentados pela ignorância em estado bruto: os indivíduos sem recursos, sem educação e porque não têm educação, viverão eternamente sem recursos.
Enquanto isso, a ministra gasta tempo, dinheiro, energia para plantar o ensino domiciliar num país onde a maioria é de analfabetos funcionais.
Assim, mantém-se os outros milhões na ignorância, que não se importam em comprar apartamentos irregulares, em áreas de risco, onde o poder público C&A para os cidadãos. Afinal, são pobres.
E são os pobres que alimentam o ciclo da criminalidade travestida de política.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *