9 de agosto de 2022
Tecnologia

Robô de cirurgia remota será testado na Estação Espacial Internacional em 2024

Com planos exploratórios que visam locais cada vez mais longínquos, a NASA , em conjunto com a empresa Virtual Incision, testará um robô cirúrgico remoto chamado MIRA (assistente robótico miniaturizado). Se aprovado, o dispositivo será extremamente útil nas viagens tripuladas para Marte.

Em desenvolvimento há duas décadas, o robô é equipado com dois braços de instrumentos que podem ser controlados de longe para realizar cirurgias minimamente invasivas e procedimentos odontológicos. Isso pode ser importante considerando que esse tipo de missão deve ter uma duração extremamente longa e emergências podem ocorrer com os astronautas no espaço.

A MIRA terá os testes iniciados em 2024, na Estação Espacial Internacional (ISS). Dessa forma será possível analisar se o robô é uma ferramenta médica viável para longas missões tripuladas ao espaço profundo.
Publicidade

Confira o vídeo do robô, disponibilizado pela Virtual Incision:

De acordo com o CEO da Virtual Incision, John Murphy, a plataforma foi desenvolvida para que o procedimento de cirurgia por robô assistida (RAS) fosse acessível em qualquer sala de operação do planeta. “Trabalhar com a NASA a bordo da estação espacial testará como a MIRA pode tornar a cirurgia acessível até mesmo nos lugares mais distantes.”, declarou.

Em um comunicado emitido pela Virtual Incision, os testes serão realizados dentro de um armário de experimentos do tamanho de um forno de micro-ondas, onde diversos procedimentos parecido com aqueles usados durante uma cirurgia, como cortar tecido simulado e manusear pequenos objetos, serão executados.

Além do peso de dois quilos e do tamanho reduzido do robô, o console será operado remotamente, com seus controles manuais e pedais de pé que dão ao cirurgião controle total dos braços do instrumento. O disposito também conta com uma visão endoscópica da anatomia em tempo real, com o design familiar para aqueles que trabalham no campo atualmente.

Via: Digitaltrends

Fonte: Olhar Digital – Por Isabela Valukas Gusmão, editado por Lucas Soares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.