11 de agosto de 2022
Colunistas Lucia Sweet

Fraude eleitoral nos EUA

Fraude eleitoral nos Estados Unidos: o escândalo do século (parece Teoria da Conspiração, mas É conspiração, não teoria).
Foto: Google – DW

Diz a matéria que o marido da senadora Feinstein possui 60% da Dominion Ballot Counting Systems, que está ligada à fraude eletrônica de eleitores nos Estados Unidos.
A empresa executa o aplicativo usado para contagem de votos em Michigan, (e aparentemente mais TRINTA estados) onde milhares de votos foram passados do presidente Donald Trump para o candidato democrata Joe Biden.

A empresa Dominion tem em seus quadros uma ex-assessora da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, com vários anos de serviço, de acordo com a Bloomberg.

Também tem vínculos com a Fundação Clinton, segundo a renomada advogada Sidney Powell.

Embora tenha sido relatado que essa transferência de votos de um candidato para outro poderia ter sido causada por uma falha de sistema (que só beneficia o Biden e prejudica o Trump), há especialistas que negam essa versão e afirmam que para atingir esse nível de desvio dos resultados é necessário o tratamento de decimais, ou seja, a intervenção voluntária de técnicos.

Blum tem uma longa história de relações com empresas ligadas ao Partido Comunista Chinês (PCC), o que poderia ter influenciado os votos de Feinstein no que diz respeito à China.

“Feinstein também foi investigada pelas extensas negociações comerciais de seu marido, Richard Blum, com a China e seus votos anteriores sobre questões comerciais com o país.” “Muitos de seus ativos estão em blind trusts”, revelou SFGATE em 2004.

Last but not least, li num post do Twitter, que a Dominion é dona da Diebold , que fornece as urnas eletrônicas para o TSE — e que a Smartmatic é subsidiária da Dominion).
Isso precisa ser verificado com urgência. Afinal, graças ao Supremo brasileiro, o voto impresso foi declarado inconstitucional.
Uma suspeita de fraude no Brasil jamais poderá ser investigada, pois o voto eletrônico NÃO pode ser auditado. Aqui, o crime seria perfeito.

author
Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.