Sobre a Copa do Mundo e o país Vudu

“Um país macumbeiro que perde de 7 a 1 não deixa barato”… Um país onde enterraram muitas cabecinhas de burro, como dizem os macumbeiros, olha para o outro e não para si mesmo.
Ver jornalista falando que o 7 a 1 foi comprado vale demissão por justa causa. Ou, pela má fé.
Quando eu comecei a trabalhar como repórter de TV fui cobrir os bailes de Carnaval dos grandes clubes paulistanos e os desfiles do Sambódromo. Mas o que faziam repórteres esportivos e atletas “limpando o pó da estrada”? E fica só no Carnaval? E falam do Maradona!
Que dia vão começar a contar as histórias da Seleção Brasileira na Copa da França, da Alemanha, e na Copa do Brasil? Concentração é pra concentrar ou para fazer BBB? Os profissionais Lúcio, Kaká e até o Adriano Imperador, se abrirem a boca… E vale para Taffarel, Edmundo, que ameaçou, e logo, encerrou a carreira… Quando um país tem agente de jogador ali no topo da imprensa esportiva, a coisa não pode caminhar bem.
É o mesmo que ter juiz que deveria alegar “suspeição” no STF.
Mas e o futebol? O Brasil não inventou o futebol. Foram os ingleses. O Brasil conquistou todos os títulos, exceto o último, pós-Copa francesa, por mérito e competência.
O Rei do Futebol no planeta não é Cristiano Ronaldo e nem Messi ou qualquer outro. É Pelé ! Reverenciado por chefes de Estado e por torcedores da América Latina, da Europa e da Ásia. Exceto, pelos brasileiros. Não, não falo do Edson Arantes do Nascimento, a pessoa. Falo do jogador de futebol. O maior de todos os tempos.
E alguém contou que na Copa da Alemanha ele foi comentarista em inglês para os jogos do Brasil para o programa principal dos países de língua alemã, incluindo aí, a Holanda?
Ah, falou como atleta, sem obrigação de agradar o Galvão ou o patrocinador. Vocês souberam disso? O torcedor brasileiro critica o Galvão, mas continua ali, corno manso. Pois é Pelé, Rei morto, rei posto. E viva o miojo cai-cai.
SOBRE BRASIL X SÉRVIA / ALEMANHA X COREIA / SUÍÇA X COSTA RICA
Ontem no point máximo de Zürich, vi todas as tribos, de pesquisadores a putas e travestis brasileiros – esbanjando classe, sim – a filhotes da classe média e alta com megafones passando pelos pubs irlandeses, ingleses ( tradicionais para se ver futebol) berrando em Português ofensas aos alemães, aos suíços, aos sérvios, aos portugueses. Se esquecem que Zürich tem a maior colônia portuguesa do mundo. Sim, a primeira língua estrangeira no Cantão de Zürich é o português.
E com prazer , vi um empurrão e um tabefe na cabeça de uma dupla – um branquelo e um mulato brasileiros. Aquele tabefe que lava a alma de qualquer brasileiro cansado dessa conversa fiada e desses brasileiros “cagados”, enlameando o nome do país por onde passam. Quem bateu? O português! E quem empurrou? O brasileiro que atravessou a rua e mandou ver! Bem feito.
A torcida reunida para o Hexa: não gritar e pedir a saída de um jogador que não veste a camisa da seleção, mas o terninho azul cocô Ricardo Almeida, e dos pés à cabeça às nossas custas representa patrocinadores pessoais é uma goleada, hein? …
O cai-cai Neymar representa o eterno 7 a 1 que vamos continuar tomando. Enquanto isso, o “resto do time” canta o hino, se emociona, mas você torcedor babaca, brasileiro responsável pelo nosso fracasso, berra contra a saída da Alemanha, que enfiou no seu rabicó 7 a 1. E, por generosidade, não enfiou o dobro !
Você, torcedor babaca, não sabe virar jogo político, não sabe golear no quesito cidadania. Sentado na soberba e mergulhado na merda.
E vai garantindo a maconha de cada dia e o branquinho, e depois o Rivotril e uns tantos “pan” . Vai, vivendo do virtual. Ah, e dá-lhe suaves prestações, cartão de crédito…
E logo vem o discurso contra a SUÍÇA: “onde o dinheiro roubado dos brasileiros é depositado – nos bancos deles”.
Esqueceram da dinheirama na América Central? Nas ilhas Cayman, e nas milhares de ONGs e empresas de fachada criadas na Holanda? E nos Bancos de Boston, Nova York, Califórnia, por todo os USA? Por lá tem muito mais. Até, porque… vamos lembrar aos coleguinhas da imprensa? O caixa 2 de campanha é pago em dólar, não? Ainda funciona assim nas campanhas atuais? Ah, parem de posar de “limpinhos”. Mais sujos que pau de galinheiro
Vamos ao hexa….

um dos pubs no centro de Zürich – área de concentração de torcedores de futebol
torcedor vai de carro? Não! Vai de bike, a pé e de trem urbano! Olha direitinho na foto.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *