13 de junho de 2024
Colunistas Junia Turra

2 de maio tá dando trabalho!

Já voltou a trabalhar ou emendou o feriado do Dia do Trabalho?

O “1° de Maio” é dia de folga de quem trabalha…

Vou dar os parabéns hoje, amanhã, depois de amanhã… aos que trabalham duro a terra, para colocar comida na boquinha de muita gente. Os agricultores, com seus tratores e enxadas, que trabalham em família, com o grupo da região, em cada continente desse planeta Terra.

Há séculos e séculos… e séculos…

Eles não têm grandes latifúndios como certos elementos que passaram a entrar no negócio da terra via política…

O Brasil que o diga!

O mais grave, é que neste mundo, vasto mundo, a farra do boi inclui nativos e investidores bem ativos trabalhando para destruir quem trabalha. E assim, ganhar muito com a destruição do negócio deles.

Muitos, ali sentados e “assentados”, no slogan do America First. O negócio é dividir e polarizar, jogando uns contra os outros até promover a falência global, geral e irrestrita.

Sobreviva!

Os que acordam cedo, trabalham dia e noite, noite afora.

Se lascam na faxina, no balcão das padarias, lojas ou vendendo tanta coisa nas ruas… Ou então se debruçam nos livros, nas pesquisas, na prática de tantas atividades dando o seu melhor… ou tentam manter o negócio e garantir o emprego de tantos que dependem dele e de seu negócio.

Muitos passam horas nos ônibus lotados ,ou no esquema de vans ou metrô, em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. Perda de tempo desnecessária.

As coisas poderiam ser diferentes.

Mas faz tempo que caminhamos pra trás.

É pra pensar!

O século XXI é um retrocesso comparado com o sistema de trens e transporte que o Brasil tinha até pouco mais da metade do século passado (1960).

As megalópoles continuam com os bolsões de pobreza, como nunca antes na história desse país com população gigante e crescente.

Ah, mas o foco é garantir mão de obra barata e nivelar por baixo.

Ah, por isso o foco só na “obra do São Francisco, feita, desfeita?

Mas, ninguém deu jeito na área da” M-Boi Mirim”… E você aí, “boiou”, né?

Aliens sem resgate…

Estamos no século “Festa Junina”, dançando conforme o ritmo da “quadrilha”.

Boooora cantar. Coloca o chapéu de palha…

Olha os OVNIs, a ponte caiu, o fogo queimou, a água acabou, o Fim do mundo arrasou…

Heróis de araque!

Viva a tecnologia de abilolados, Zuquinha, Muskito, Gatesinho…

E tem aquele que enfiou a maçã goela abaixo do planeta, mas morreu antes da Branca de Neve: O “Esteve Jobs”…

Por falar em “jobs”… (Job = trabalho, em português).

Muitos trabalham no Brasil pra arrotar que tem o “Ai-Fome” 13, 15, 432… a nova versão será paga a perder de vista ou levada por um trabalhador informal.

Mais vale um sonho…

O “mês versário” para a prole estreante no planeta, o carro blindado em nome de Jesuuuis, e, quem sabe, até jatinho.

Mas ser reconhecido no virtual não tem preço!

Moral da história:

Dia do Trabalho é para o “trabalhador”.

Se muitos trabalham pela desconstrução e a destruição do ser em nome do Ter e do poder, não desista!

Trabalhe dobrado!

Querer é poder!

Resista!

L. Hoffmann – Schwarzwald

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *