Jogando a merda no ventilador

Foto: Google – RFI
Tem quem compre papel higiênico compulsivamente porque viram os outros comprando e têm medo de ficar sem limpar a merda.
Tem quem compartilhe a merda, pra fazer o papel de “limpinho erudito” já que alguém de destaque mandou ver…

Já repararam quanto doutor que não sabe merda nenhuma sabendo tudo?

“A gente vive…” A gente, agente, ah, gente!  Ela tem outra palavra no vocabulário? Tem… Tem sim!

” A gente CLUSIVE” ao invés de “inclusive”… “A gente somos inútil”

A pessoa enfia a titulação e ela é da USP, e pós-doutora pela Universidade de Chicago.

Sofrível!

O Português é lamentável, a sequência de ideias, a colocação delas, a argumentação. Repete palavras. Erra a conjugação básica de verbos.

E estudar na USP? O Poste estudou, é até doutor por lá.

A mulher não tem postura, não tem dicção, não sabe sequer colocar uma roupa apropriada, caso o vídeo seja visto por  “colegas da Academia”?  Ou era pra enviar pra academia de ginástica?

Precisou de 13 minutos para não falar NADA.

Nada que você não sabia e não saiba, nada que a sua vizinha, a sua faxineira, a sua patroa, a sua mãe, a sua amiga, sua inimiga, o marido, o amante não saibam. NADA que a sua mulher, a sua filha, filho, o cachorro o papagaio não saibam. E tenho certeza que todos eles sabem melhor.

Um lixoooooo…

Eu quero ver essa pós-doutorada numa Universidade por excelência apresentando algo assim, nesse nível de texto, nesse nível argumentativo e com essa postura, essa roupinha.

Essa mulher deve fazer parte dos 60% de brasileiros com nível superior que não conseguem escrever um texto básico com princípio, meio e fim.

Mas., depois que ela foi para o “pós-doc”, se é que foi, em Washington, aí parece que o texto dela não tem fim, ela repete o básico e de novo, mais uma vez, novamente. Esta mulher é um vírus e ela ainda tem a pachorra de dizer que o “vírus vai INFETAR (sic) você”.

Quem tem C… tem medo de ser infeCTado por esses vírus on LINE!

Pergunta que não quer calar…

Recebi esse texto de inúmeras pessoas ligadas a área de Saúde/Psicologia e sabemos que tem quem use a máquina pública para bombar as asneiras e nós, povo, pagamos a conta.

MAS tem quem pague para “compartilhar ao máximo” as próprias asneiras. Basta pagar.

Eu vi tudo… para ter certeza que é uma merda! E vi de novo.

Para todos os que mandei, médicos, jornalistas, pesquisadores, o eletricista, a faxineira da vizinha, a manicure, a vendedora ambulante – compartilhei ao máximo pedindo opinião – a resposta mais agradável foi: “não aguentei mais de um minuto. Essa mulher é quem mesmo?  Eu tenho que trabalhar. Tá de zoeira comigo?”

Não percam tempo com essas porcarias.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *