14 de agosto de 2022
Colunistas Junia Turra

Dedim de Prosa em Berlin

Só tinha um tiquin de gente, sô! Qué confiri? Cê qué confiri mêêês?
Segue direto toda vida… Modiquê o Data Foice, a Cê-ene-ene, a BêBêCê, a Dóitiwele, a Groboroba, o Estadim, eles diz que cabe num Fusca.
A Chucrute Dilma de Franja mandô a puliça batê nosôto e jogá água nês. Mas a Justiça mandô ês cumpri a lei, ora essa. Ês nem cumpriu nada. Fingiru tudo de égua.
Vai veno. Mas ês nem mi víru.
Eu fiz foto foi do trem todim. Tinha uns milhão de gente, viu? O troço parecia um mar de gente apinhada. Num cabava nunquinha. Tô cus pé dueno dimais da conta. Óia as foto.

Oiô direitim?
Marquei a cas do povo, tal de Parlamento à isquerda.
Cê viu só?  Ês acha que nóis é besta.
Fica à isquerda. Prestenção! E fica isperto. Dexeles…
Foro mexê com quem tá quieto.
Tô cum dó dês…
O castigo vem a galope, sô.
O povo acordô.

Óia, as foto num é pá robá sem dá crédito ou eu meto oceis nus ferro.
Bas noite!
Assinado: Eu mês

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.