24 de maio de 2022
Junia Turra

Alto lá, mermão!


Jura que tem gente preocupada com liberação de arma para o cidadão comum?
Mas tirar o porte de arma não sai por menos de 8 mil.
Fica tranquilo. Pra bandidagem faz tempo que tá liberado.
Tem nova modalidade com arma já liberada: facas.
Armas brancas e, quem sabe daqui a pouco, começa a degola como nos países radicais que eles apoiam: Palestina, Irã, Paquistão, Afeganistão, Arábia Saudita.
Nesses países, mulher, homossexuais e quem pensar diferente, perdem a cabeça facilmente. A cabeça e a história, a cultura, tipo museus, ruínas, templos antigos de outras civilizações.

E se escutar, rock, pop em línguas estrangeiras e clássico? É tiro, chibata, masmorra ou degola. E a tropa militar, isso, militar, vem e te pega.
Eu achei até que essa gente no Brasil apoiava minorias.
Será que nesse caso racismo, homofobia, antissemitismo, violência contra a mulher, bigamia, casamento com criancinhas, sexo com criancinhas, valem como “excentricidade cultural”?

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.