Chevrolet Spin domina segmento de carros com sete lugares

Chevrolet Spin 2022

Cá entre nós, o feito comemorado pela General Motors – liderança absoluta da Chevrolet Spin no mercado entre os carros de passeio com sete lugares na última década – tem um quê daqueles concursos em que o vencedor concorreu sozinho. Última minivan sobrevivente fabricada em nosso país, ela só teve como concorrentes, e assim mesmo, indiretos, alguns SUVs, de porte médio para cima, todos bem mais caros. Isso, no entanto, não tira os méritos do carro – que fique claro.

A maré para as minivans anda baixa por aqui já há bom tempo. Tanto que, embora tenha sido lançada como integrante dessa categoria, hoje a Spin é anunciada como um “crossover”, ou seja, um cruzamento de duas ou mais coisas – quem sabe, de uma hatch gigante com uma perua? Bom, na prática, o modelo da Chevrolet continua tendo a mesmíssima configuração desde seu lançamento, em 2012. É uma minivan. E está justamente nesse fato, quem sabe, o seu maior mérito.

Já avaliamos alguns exemplares da Spin aqui no blog e na TV Rebimboca, nos quais falo exatamente sobre isso. Incluo janelas e links ao longo deste post para que vocês possam conferir, ok? Este aqui acima foi o primeiro deles, em 2017.

Sessenta por cento com mais assentos
Segundo a Chevrolet, hoje, 60% das unidades do modelo vendidas têm sete lugares – há outras opções, com cinco assentos. Como ambas as configurações têm exatamente a mesma carroceria, essa terceira fileira de bancos, mesmo quando dobrada, rouba um espaço considerável no enorme porta-malas do carro.

Para 2022, a grande novidade da linha Spin é o câmbio automático de 6 velocidades que, a partir de agora, passa a ser opcional também para a versão de entrada, a LS, que antes só estava disponível com marchas manuais. Por ser mais em conta, essa versão é justamente a mais comprada por taxistas e frotistas que, com isso, ganham mais conforto.

Além da LS, estão disponíveis as versões Activ, Premier e LT.
No mais, como mostro e comento nos vídeos e posts sobre o modelo, acho que a Spin (eu e essa minha mania de chamar carro de “ela”…) é dos carros mais práticos e versáteis que você pode comprar, hoje, em nosso país. É claro que ela não é a mais indicada para quem busca arrojo e grandes sensações ao dirigir, mas está longe de ser um carro chato.

Além disso, é suficientemente robusta para encarar nossas ruas sem precisar trocar meia dúzia de peças a cada mil quilômetros, se bem tratada não costuma dar defeitos (outra característica elogiada pelos taxistas), tem motor suficiente para encarar viagens as mais variadas e, a despeito de sua mecânica já ser um pouquinho antiga, seu consumo cabe no orçamento.

Praticamente sozinha em seu segmento em nosso mercado, não me surpreenderia se só vier a ser substituída por um modelo elétrico, alguns anos ainda à frente.

Fonte: Rebimboca Online

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *