Dura Lex Sed Lex

Foto: Arquivo Google – Infomoney

Ex presidente da Braskem flanava nos States quando foi capturado pela polícia.Lá é dureza. Rico vai em cana até na primeira Instância.

Ele que se prepare para uma longa batalha judicial que certamente perderá.

Milionários locais que violam as leis e os códigos disciplinares do mercado de capitais vão em cana e são obrigados a restituir fortunas aos lesados.

Não é como aqui, que a ORCRIM arromba o cofre do BNDES, fundos de pensão da Petrobras,BB,Correios etc e tem um STF para ‘garantir’ o adiamento infinito das prisões.

Muito menos maltas de políticos cara de pau,quase todos pendurados em processos que findam por decurso de prazo, funcionários públicos, militantes e colunistas de jornal que apoiam a descaradamente a liberdade para os corruptos do colarinho-branco.

Quem não se lembra do que aconteceu ao poderoso Dominique Strauss- Kahn Diretor do FMI? Ele foi preso, tirado pela policia de dentro de um avião, acusado de abuso sexual pela funcionária de um hotel em Manhattan. Sua vida como homem público acabou aí.

O financista Madoff pegou pena máxima por fraude financeira.

O influente bilionário norte-americano Jeffrey Epstein, acusado de traficar crianças para sexo,foi preso e tragicamente cometeu suicídio na cela.

Dura Lex Sed Lex

José Carlos Grubisich, ex presidente da Braskem não está em posição melhor que a dos poderosos acima citados. Ele é acusado de violar uma lei de corrupção estrangeira e por conspiração para lavagem de dinheiro em conluio com a Odebrecht.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *