EUA e França


Lembro mais ou menos de uma situação desagradável entre os EUA e a França na época em que o George Bush Filhinho do Papai foi presidente. Algo a ver com a guerra do Iraque ou do Afeganistão.
Os americanos ficaram ofendidos e incentivados pela bravata do seu presidente, decidiram boicotar a França, o que nunca aconteceu. É possível fazer biquinho para os políticos, mas para países como a França fica mais complicado.
O ridículo foi o presidente pedir para o povo para abolir duas expressões:

– french potatoes que são as famosa batatas fritas e
– french window que vem a ser uma janela que na realidade é uma porta. Era a que nós tínhamos nos nossos quartos dos apartamentos do Flamengo, como também no de Guarapari.
Só faltou um decreto e multa para quem não obedecesse. Felizmente naquele estranho país acima da linha do Equador as coisas são bem diferentes e a babaquice tem limites.
A moda agora no Brasil é atacar a França. Apesar de ter sangue francês, sou equilibrada o suficiente para não me deixar envolver por fanatismos. Sou também uma adulta que não precisa depositar nas mãos de alguém o salvador da pátria e da minha vida.
Felizmente aqui neste nosso estranho país abaixo da linha do Equador o povo ainda (NÃO SEI ATÉ QUANDO) é gente fina para não acreditar que certas raças, etnias são inferiores. Eu e ainda acredito (NÃO SEI ATÉ QUANDO) no meu país.
Ah sim, antes que eu esqueça, mudando de assunto, há 80 anos começou a 2ª Guerra Mundial. Parabéns para nós, a turma do bem, que impediu que o mal maior vencesse.
Beijos carinhosos e um lindo domingo.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *