Chuvas de verão

Amigos, ontem o dia foi abafado aqui no Rio. De noite não deu outra, uma chuvarada com direito a raios e trovões, tipo “meu mundo caiu”. Uma ventania pavorosa, molhou o meu quarto. Depois eu vou descobrir por qual fresta da janela entrou essa água. Nada grave.

Para vocês terem uma ideia, o vento que entrou pelo basculante do banheiro simplesmente arrancou dois tacos do corredor que estavam meio soltos. Moro em um apartamento antigo com aqueles tacos da década de 1940 que ninguém gosta mais.

Aí eu fiquei pensando que moro em um prédio que só uma bomba ou terremoto derrubam e me lembrei de quem mora em área de risco. Não precisa ser periferia, pois alguns parentes de uma amigona minha que moram muito bem em uma cidade no interior de MG em casa de dois andares perderam tudo que estava no primeiro.

Entra ano, sai ano temos as nossas chuvas de verão e nunca houve um único governo municipal, estadual ou federal que solucione esse problema, principalmente nas regiões Sul e Sudeste.

Não há como evitar chuvas, mas as tragédias sim.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *