23 de junho de 2024
Sylvia Belinky

TV dos bons tempos… e sem VT

Para todos nós, da família Belinky, que estivemos desde o primeiro dia  ligados umbilicalmente a ela, é uma delícia lembrar como, de fato, ela era feita totalmente “na raça”, com a cara, a coragem e a criatividade do Júlio Gouveia e da Tatiana Belinky…

Alguém sequer imagina que foi possível levar ao ar Os Dez Mandamentos mais de sessenta anos atrás e fazer abrir o Mar Vermelho… ao vivo?! Quem como nós sabe que foram usadas duas caixas d’água, duas lonas, uma em frente à outra, com “o povo” passando no meio delas com a água escorrendo e… foi um sucesso retumbante!
E meu tremendo orgulho quando o cajado de Moisés virou uma cobra e foi a mão do meu pai a segurar a cobra, destemido e indômito que sempre foi nessas coisas – e na TV, só “passou” a mão dele, dado que o ator que fazia Moisés morria de medo de cobras!!
E como o Príncipe Escamado, do Reino das Águas Claras,“candidato” da Narizinho,foi visto através de um aquário, de tal forma que os peixinhos ficavam passando “ao vivo”, por ele… Outro sucesso devido à imaginação – que todos tínhamos que ter à época…
E como era bom contar muita vantagem na escola para os amiguinhos que sempre achavam que eu, sim, era feliz porque sabia tudo o que iria acontecer nos “próximos capítulos”!
Mal sabiam eles que a verdade era bem outra: o Júlio era um diretor muito rigoroso durante os ensaios – quem não fizesse parte, ficava de fora então, não tinha… “furo de bisbilhotagem”!…nem de sobrinha…
Essas e muitas outras histórias maravilhosas, engraçadas, comoventes, são contadas por Tatiana Belinky, em seu livro de crônicas Sustos e Sobressaltos na TV sem VT – recomendo aos saudosistas, como todos nós desse grupo…
A obra está esgotada. Mas, certamente, é encontrável em bons sebos: é um livrinho curtinho que dá pra ler de uma só tacada!

Sylvia Marcia Belinky

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *