2 de julho de 2022
Uncategorized

Papo furado

Fiz uma curta viagem, que quase me matou de cansaço. Demorei mais tempo me deslocando do que participando de momentos de afeto com a família. Viajar está ficando desagradável. Aeroportos enormes, alfândegas autoritárias, aviões lotados onde, sem gentileza, as comissárias distribuem sanduíches de quinta categoria. Tudo isso sem falar nas hordas de turistas barulhentos e, nem sempre, amantes de um banho. No ar, espalha-se um aroma constrangedor, que costuma me embrulhar o estômago.

Voltei exausta para casa. Sem vontade nem de falar e, claro, absolutamente sem assunto. Durante cinco dias não tomei conhecimentos das aventuras brasileiras. Salvou-me a Kate Middleton que, ontem, deu à luz um garotão de quase quatro quilos e, na entrada e na saída do hospital, estava linda e sorridente, acenando para o público como se nada houvera. Aliás, o novo guri real nasceu no dia de São Jorge, o santo padroeiro da Inglaterra. Se o irmão e futuro rei já não tivesse esse nome, as casas de apostas estariam mais movimentadas do que o habitual.
Embora as minhas experiências de parir remontem há muitos e muitos anos, acho que, que em tão curto espaço de tempo – o menino nasceu às 11h01m da manhã e a duquesa saiu do hospital às 18h – eu conseguiria aparecer tão radiante quanto ela. A bem da verdade, quase meio século depois do segundo parto, ainda não consegui me recuperar totalmente. Faltam alguns quilos acumulados num tempo em que gravidez boa era gravidez em que a futura mamãe se transformava numa jamanta, anunciando aos vizinhos e parentes que o neném que nasceria transpiraria saúde.
Ou hoje é diferente com todo mundo ou a realeza inventou outra maneira de ter filhos. Não é possível a Kate Middleton estar pimpona, linda e de salto alto apenas sete horas após ter ido passear numa sala de parto.
Mas estava. A brega e ultrapassada sou eu. Portanto registro aqui minhas boas-vindas ao novo herdeiro do casal William&Kate, destaco o charme da princesa Charlotte que entrou e saiu do hospital acenando para o público e aposto que, magra e chiquérrima, Kate Middleton, daqui a somente três semanas, será a nota de elegância no casamento do cunhado.
Só eu mesma, num pós-parto de quase meio século, não consigo me aprumar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.