O que vale é a eleição


O grande lance é disputar eleição. A cidade, o Estado ou o País que se fodam; o negócio é disputar eleição, produzir miseráveis e alimentar a hierarquia do crime organizado.
A prefeitura, Estado ou União não têm noção, não sabem e nem querem saber quantos imóveis têm e como estão sendo usados. Não sabem as condições desses imóveis e nem quanto do patrimônio público está apodrecendo. O que interessa é disputar eleição.
O prédio que pegou fogo e caiu essa madrugada é um, entre centenas de outros que são explorados por grupos travestidos de movimentos sociais.
Eles atraem indivíduos e famílias em condição de miséria, cobram alugueis desses imóveis abandonados pelo poder público, e os mantêm com promessas mirabolantes. Uma espécie de cafetinagem imobiliária.
Os políticos, bandidos no topo da pirâmide, sabem de tudo, conhecem os exploradores, mas fingem que não sabem. Isso existe na cidade e no campo, por exemplo, sob o manto da reforma agrária, desde os idos tempos do velho INCRA.
Acabo de ouvir que são mais de dois milhões de metros quadrados de imóveis nessas condições. Mas o que interessa é disputar eleições, para produzir cada vez mais miseráveis.
Miseráveis eleitores, que votam nos políticos que mantêm os cafetões abastecidos de bens públicos. Quanto mais miseráveis, ignorantes e desesperados, mais políticos como Dória, Alckmin e Temer prosperam. Segue o baile.
P.S. Em campanha, Temer visitou o local do acidente. Esse imbecil não tem noção e nem assessoria que o oriente. Espetáculo deprimente

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *