Entenda o que de fato são os novos termos de serviço do WhatsApp

Desde que foram anunciadas as novas regras de privacidade do WhatsApp, em janeiro deste ano, o assunto tem gerado muitas dúvidas entre os usuários ao redor do mundo. A medida entrará em vigor a partir deste sábado (15), quando a notificação de aceite não poderá mais ser ignorada e os recursos do aplicativo serão reduzidos para aqueles que não fizerem a adesão.

Por que o WhatsApp resolveu atualizar seus termos de serviço?

Com o objetivo de lançar uma série de recursos para as contas empresariais, visando tornar o WhatsApp um aplicativo único de múltiplas funcionalidades, o Facebook (dono do mensageiro) anunciou a necessidade de inclusão de novas ferramentas, que têm dois propósitos principais.

Para as empresas menores, será mais fácil fazer uma espécie de vitrine no WhatsApp. Eles poderão fazer upload de catálogos diretamente no aplicativo e permitir aos clientes que concluam uma compra inteira sem precisar ser deslocado a nenhum outro lugar.

Para as maiores, o aplicativo planeja disponibilizar ferramentas técnicas que visam facilitar a integração do WhatsApp com a tecnologia pré-existente dessas empresas. Esses recursos podem permitir que as lojas, por exemplo, enviem mensagens automaticamente assim que os pedidos forem enviados.

Usuários que aceitarem os termos não serão prejudicados, garante o Whatsapp.

Por que novos recursos de negócios necessitam de uma mudança nos termos de privacidade?

Implícita a todos esses recursos está uma grande mudança na relação do WhatsApp com o Facebook . Para permitir às empresas que os dados sejam unificados em ambas as plataformas, as ferramentas de compras do WhatsApp, por exemplo, deverão “conversar” com as mesmas do Facebook. E assim, em vez de obrigar as empresas a manter o controle do estoque em duas lojas on-line totalmente separadas, o WhatsApp permite que elas, simplesmente, administrem a mesma loja nas duas plataformas.

Novos recursos são fundamentais para o bom funcionamento de contas comerciais. A integração de dados entre Whatsapp e Facebook facilita o trabalho das empresas.

Outro exemplo: empresas maiores poderão contratar o trabalho de executar seus recursos do WhatsApp diretamente no Facebook. Isso significa que, quando o cliente enviar uma mensagem para uma grande empresa, o texto pode ser entregue aos mesmos servidores que administram o Facebook.

Mas, para que essa facilidade seja possibilitada às contas comerciais, os usuários do WhatsApp devem aceitar os termos. Se ignorarem os recursos de negócios, nada dessa sobreposição com o Facebook será relevante.

O WhatsApp está se integrando ao Facebook?

De acordo com reportagem do The Guardian, sim. Embora esses termos de serviço realmente afetem apenas os recursos de negócios do aplicativo, subentendido à discussão está o fato de que o Facebook anunciou um plano de longo prazo para integrar o WhatsApp, o Facebook Messenger e o Instagram.

Isso já aconteceu entre os dois últimos, mas a empresa está tentando descobrir como fazer o trabalho mais complexo de vincular também o WhatsApp – um serviço em que cada mensagem é criptografada de ponta a ponta e por meio do qual os usuários são contatados com números de telefone, não nomes de usuário.

No entanto, em algum momento no futuro, parece provável que os usuários do Messenger poderão enviar uma mensagem de texto ou foto diretamente para alguém que utilize apenas o WhatsApp.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: Olhar Digital – por Flavia Correia, editado por André Lucena

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *